Tiago Leifert faz discurso sobre racismo no "BBB 21": "Black power não é um penteado, é um símbolo de luta" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Antes da eliminação07/04/2021 | 08h46Atualizada em 07/04/2021 | 08h46

Tiago Leifert faz discurso sobre racismo no "BBB 21": "Black power não é um penteado, é um símbolo de luta"

Apresentador conversou com o cantor sertanejo Rodolffo, que comparou peruca de homem das cavernas a cabelo de João Luiz

Tiago Leifert faz discurso sobre racismo no "BBB 21": "Black power não é um penteado, é um símbolo de luta" Reprodução / Globoplay/Globoplay
Sertanejo repetiu fala de que não magoou participante de propósito Foto: Reprodução / Globoplay / Globoplay
Paula Chidiac

Antes de anunciar o resultado de mais um paredão no Big Brother Brasil 21 nesta terça-feira (6), o apresentador Tiago Leifert decidiu conversar com o participante Rodolffo sobre o comentário que o brother fez sobre João Luiz. O assunto voltou à tona na segunda-feira (5), durante o jogo da discórdia, quando o professor disse ao sertanejo como se sentiu ao ouvir que seu cabelo black power era parecido com a peruca que integrava a fantasia do monstro, de homem pré-histórico. 

O papo iniciou logo após o encerramento das votações, às 23h45min. Leifert começou falando que João não tinha, até segunda-feira, comentado muito sobre o assunto com outros participantes da casa. Contudo, o apresentador ressaltou que a maneira como Rodolffo se defendeu —, ao falar que seu cabelo também era motivo de piada —, o preocupou:

— Eu vi sua defesa, bastião. E quando eu era mais novo, no colégio, também brincavam com meu cabelo. Aliás, o pouco que me resta não é liso. As pessoas brincavam que era cabelo de lixa, mas isso nunca fez a menor diferença para mim. Um cabelo black power não é um penteado. É mais do que um penteado. É um símbolo de luta, resistência, foi o que os pretos americanos usaram como símbolo antirracista, eles vestiam o black power para mostrar que eles se amavam. Há pouquíssimos anos atrás uma pessoa negra tinha que levantar de um ônibus para um homem branco sentar. Historicamente, o cabelo do João foi associado a uma coisa errada, suja, feia. Não existia cosmético para a pele da Camilla até pouquíssimo tempo atrás. E é por isso que quando a gente faz um comentário sobre o cabelo do João não é sobre um penteado. Você está falando de um símbolo, da ancestralidade do João, tem muito aí — começou.

Leifert disse que aprendeu isso com Alexandre Santana — nome real do ex-BBB Babu. Inclusive, apontou o apresentador, o apelido de Babu é racista, pois se refere a babuíno, uma espécie de macaco. 

— A primeira vez que ele que ele ouviu Babu ele quebrou a cara de todo mundo na porrada. Mas depois ele falou: quer saber? Eu vou usar isso como um símbolo de resistência. Ele nos deu uma aula no ano passado sobre o que é o black, mas isso é o Babu. E talvez para seu pai significava outra coisa. Mas isso não muda a dor do João — disse.

Depois, Leifert passou a palavra para Camilla de Lucas, que ouviu a conversa emocionada. A sister, então começou a falar sobre seu alongamento capilar. Atualmente, ela passa por uma transição para recuperar seus fios originais.

— Eu não uso isso aqui para esconder quem eu sou, é justamente para trazer de volta o que é meu e que por anos eu aprendi a odiar. O que vem de mim, que vem da minha família. E eu conversei com o Rodolffo e falei que realmente entendo que não foi na maldade, mas a gente que está do outro lado não aguenta mais ouvir essa justificativa. Eu escuto esses termos essas comparações desde 94, quando nasci, então hoje eu já me coloco na posição de não aguento mais. E se as pessoas dizem que é mimi, se é cansativo para vocês ouvirem, é cansativo para eu viver. Pesquisem, internet está aí — disse.

João, por sua vez, agradeceu a Leifert.

— É muito importante você fazer isso e falar para as pessoas que estão assistindo. Eu fiquei engasgado e esse esgotamento eu não consegui externalizar o que eu estava sentindo. E você fazer isso, esse movimento didático, de ensinamento, eu te agradeço por esse momento e acho que a gente deve fazer isso sempre — afirmou.

Rodolffo também teve a chance de se pronunciar e pediu desculpas novamente ao participante

— Eu quero novamente pedir desculpas para o João, para a Camilla, para todo mundo que se sentiu ofendido. Não foi novamente numa posição de ofender — disse. — Até por conta que meu cabelo não é lisinho — acrescentou.

— Não é sobre isso, é sobre símbolo. Meu cabelo não representa nada do que eu sou. Mas para o João representa muito. É por isso que pega num lugar diferente do dele — interrompeu Leifert.

— Eu fiquei muito arrependido de ter magoado, de ter chateado, de ter causado isso em você e todas as pessoas que se sentiram mal — continuou Rodolffo.

Nas redes sociais, as falas de Leifert e de Camilla foram aprovadas e consideradas essenciais. 

Confira, abaixo, algumas reações:

Quer receber as principais informações e análises da semana do Big Brother Brasil no seu e-mail? Se inscreva na newsletter de GZH do BBB no link.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros