Leandra Leal rebate "perguntas inconvenientes" sobre adoção: "Que essa maternidade se normalize" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Discriminação11/06/2021 | 14h22

Leandra Leal rebate "perguntas inconvenientes" sobre adoção: "Que essa maternidade se normalize"

Atriz afirma que são frequentes os questionamentos sobre quando ela terá um filho biológico

Leandra Leal rebate "perguntas inconvenientes" sobre adoção: "Que essa maternidade se normalize" Instagram @leandraleal / Divulgação/Divulgação
Leandra Leal com a filhinha, Júlia, seis anos Foto: Instagram @leandraleal / Divulgação / Divulgação
GZH
GZH

Em entrevista à revista JP, da qual será capa neste mês, Leandra Leal, que está no ar na reprise da novela Império, na Globo, comentou que algumas pessoas costumam ser "extremamente preconceituosas e inconvenientes" ao perguntar  sobre quando ela terá um filho biológico. A artista é mãe de Júlia, de seis anos, que foi adotada durante o casamento com o ex-marido, Alê Youssef, em 2018. 

— É muito importante que essa maternidade se normalize e seja vista com menos preconceito. Tenho pensado muito nisso, mas não quero transformar minha filha numa bandeira, então, tomo cuidado — afirmou a atriz.

No papo, Leandra afirma que considera ser mãe novamente. 

— Sou filha única. Gosto dessa ideia de ter uma família grande.

Leandra lançará esse ano o documentário Por Trás da Máscara, que traz o registro de um hospital de campanha no Rio de Janeiro em plena pandemia de coronavírus. A artista afirma que a permanência no local a influenciou na decisão de parar de fumar. 

— Depois de ter ficado quase um mês em um "covidário", você entende que ser fumante é uma comorbidade que escolhe. Parar foi um processo superdifícil, mas estou conseguindo — relata a atriz.

Durante a pandemia, Leandra também iniciou uma nova união: casou-se com o fotógrafo Guilherme Burgos. A cerimônia acontecerá assim que acabar o período difícil no país. 

— As pessoas celebram durante guerras, a gente tem essa pulsação de vida. Acho que celebrar o amor entre duas pessoas é algo que sempre pode ser feito — afirma.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros