Carmo Dalla Vecchia apresenta o filho na web e fala da decisão de contar sobre relação com o marido: "Foi a hora certa" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Amor de pai14/07/2021 | 09h08Atualizada em 14/07/2021 | 09h08

Carmo Dalla Vecchia apresenta o filho na web e fala da decisão de contar sobre relação com o marido: "Foi a hora certa"

"Quando você nasceu e a nossa casa se encheu de alegria, eu fiquei me sentindo o homem com a maior sorte do mundo", escreveu o ator, que é casado com o autor João Emanuel Carneiro 

Carmo Dalla Vecchia apresenta o filho na web e fala da decisão de contar sobre relação com o marido: "Foi a hora certa" @carmodallavecchia Instagram / Reprodução/Reprodução
Foto: @carmodallavecchia Instagram / Reprodução / Reprodução

Após falar publicamente pela primeira vez sobre seu relacionamento com o autor de novelas João Emanuel Carneiro durante participação no programa Super Dança dos Famosos, da TV Globo, no domingo (11), o ator Carmo Dalla Vecchia apresentou o filho, Pedro, para seus fãs nas redes sociais com uma publicação na noite desta segunda-feira (12).

"Nunca poderia imaginar que teria a chance de ter você na minha vida, afinal seu pai nunca foi um homem muito tradicional. Quando você nasceu e a nossa casa se encheu de alegria, eu fiquei me sentindo o homem com a maior sorte do mundo. Alguns meses antes teu pai teve dor de dente, engordou uns 20 quilos, teve dor de cabeça, teve um melasma que saiu no meio da testa na forma de uma borboleta, e quando conto isso todo mundo ri da minha cara e diz que é impossível, mas o fato é que o melasma está lá até hoje", começou escrevendo ele na legenda.

"Conversei com todas minhas amigas mães para pedir ajuda, com a sua avó, e elas todas me estenderam as mãos, fiz curso com uma enfermeira para aprender o que fazer nos primeiros meses, não deixei você tomar uma vacina que não fosse no meu colo para podermos chorar juntos se fosse necessário. Meu sono nunca mais foi o mesmo (e tudo bem), porque a verdade é que só de escutar sua vozinha pela manhã eu sorrio e tenho vontade de chorar. Teve a primeira vez que você disse papai, e aí eu desmoronei, e quando você sorriu e lançou os bracinhos ao redor do meu pescoço eu pensei que havia encontrado o céu! Hoje eu tenho a certeza que sim", concluiu.

Confira o post:

Homenagem no Super Dança dos Famosos

O artista aproveitou o espaço na televisão neste final de semana para mandar um recado para o filho e para o marido. A homenagem aconteceu após Carmo se apresentar ao som da música We Are Family, do grupo Sister Sledge. 

— É uma música que fala basicamente sobre sororidade, sobre empatia, sobre família. E eu gostaria de fazer uma homenagem muito grande à minha família, mandar um beijo grande e declarar o meu amor ao meu filho, Pedro, e ao meu marido, João — disse ele.

O artista afirmou que a mensagem é importante "para que outras pessoas também possam ver e se sentir iguais".

— Sou um cara extremamente feliz, extremamente realizado, com uma profissão que eu amo, com amigos, com uma família que me aceita exatamente do jeito que eu sou. Só que a gente vive em um país em que não necessariamente é assim. Então, se meu exemplo pode servir para ajudar outras pessoas, para ter essa representatividade, fico muito feliz de ser essa pessoa — declarou.

Em entrevista ao Gshow, Carmo afirmou que este discurso era algo que queria fazer há muito tempo, mas "precisou de um período de amadurecimento".

— Achei que foi a hora certa — disse ele. — O que talvez eu tenha tentado fazer no palco foi falar de uma realidade que consiga de uma maneira, mostrando um cara como eu, um cara que é superfeliz, um cara que tem uma profissão, um cara que é extremamente privilegiado na vida, falando de uma característica dele que não sei nem se tem tanta importância assim, mas que acho que nesse momento tem importância para as pessoas questionarem as suas ideias.

Por fim, contou acreditar que seu posicionamento faz parte de seu compromisso como artista.

—Eu acho que a função de todo artista é essa. Não consigo enxergar um artista como se não tivesse uma missão no seu trabalho. Se você não tem a vontade, o desejo, de tocar o coração do outro para causar mudanças lá dentro, para que ele seja melhor e para que eu tenha a chance de ser melhor também, então é melhor escolher outra profissão — opinou.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros