Luísa Mell confirma divórcio e diz ter passado por lipo "sem autorização" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

"Me senti violentada"23/07/2021 | 09h21Atualizada em 23/07/2021 | 09h21

Luísa Mell confirma divórcio e diz ter passado por lipo "sem autorização"

Em entrevista, a ativista relatou estar se separando do empresário Gilberto Zaborowsky, com quem foi casada por dez anos

Luísa Mell confirma divórcio e diz ter passado por lipo "sem autorização" @luisamell Instagram / Reprodução/Reprodução
"Comecei terapia, comecei a tomar remédio, mas mesmo assim está muito difícil lidar com isto", diz Luísa Mell Foto: @luisamell Instagram / Reprodução / Reprodução

A ativista da causa animal Luísa Mell afirma ter passado por uma lipoaspiração nas axilas sem a sua autorização, em dezembro do ano passado. Ela estava sedada para passar por outro procedimento na ocasião. Em entrevista ao portal Na Telinha, ela também confirmou estar se separando do empresário Gilberto Zaborowsky, com quem foi casada por 10 anos.

— Sofri uma violência médica e não consigo superar. Em dezembro do ano passado, meu dermatologista me falou sobre um laser novo. Ele disse: "Você não gosta de colocar nada para não ficar artificial, esse é perfeito para você. Faço aqui no consultório mesmo, mas chamo um anestesista por segurança" — contou ela.

Após aceitar o procedimento com laser, Luísa diz que foi sedada. Ao acordar, relata ter descoberto que o médico havia feito outra intervenção sem a sua autorização.

— Ele disse: "Te dei de presente uma lipoaspiração nas axilas. Você tinha muita gordura, não dava". Sim, ele fez uma cirurgia estética em mim sem minha autorização. Me senti violentada. Fora que eu não precisava. Amava meu corpo. Me deixou com cicatrizes, deformou minhas axilas e queimou também o meu pescoço. Comecei terapia, comecei a tomar remédio, mas mesmo assim está muito difícil lidar com isto — desabafou.

Por fim, a ativista afirmou que não chegou a entrar na Justiça contra o médico, e nem teve a oportunidade de passar por novos procedimentos para corrigir os efeitos da intervenção.

— Não sei (se vou acionar a Justiça). Advogado está tão caro, estou passando pela separação, tem um monte de outras coisas, essa pandemia, o meu instituto, mas eu estou tão magra, tão deprimida que não tenho condição de entrar em uma cirurgia agora. Devo fazer nos próximos meses se eu melhorar. Estou meio sem forças para brigar no momento — explicou.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros