Morre, aos 101 anos, o ator e dublador Orlando Drummond - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Despedida28/07/2021 | 08h48Atualizada em 28/07/2021 | 08h48

Morre, aos 101 anos, o ator e dublador Orlando Drummond

Conhecido pelo papel de Seu Peru, da "Escolinha do Professor Raimundo", artista havia sido internado em maio para tratar de uma infecção urinária

Morre, aos 101 anos, o ator e dublador Orlando Drummond Estevam Avellar / TV Globo,Divulgação/TV Globo,Divulgação
Orlando Drummond no papel de Seu Peru, da "Escolinha do Professor Raimundo" Foto: Estevam Avellar / TV Globo,Divulgação / TV Globo,Divulgação
GZH
GZH

O ator e dublador Orlando Drummond morreu nesta terça-feira (27), no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo. De acordo com o G1, ele morreu em sua casa, em Vila Isabel, devido a falência múltipla de órgãos. Em maio, o artista havia sido internado no hospital Quinta D'Or para tratar uma infecção urinária. Drummond tinha 101 anos e era conhecido por interpretar o personagem Seu Peru, na primeira versão da Escolinha do Professor Raimundo, da TV Globo. 

Nascido em 19 de outubro de 1919, no Rio de Janeiro, Drummond iniciou sua carreira como contrarregra, nos anos 1940, na Rádio Tupi. Ali, o radialista Paulo Gracindo viu o seu potencial e apadrinhou o artista, que logo ingressou na carreira de ator e dublador, criando personagens como Lúcio, o Granfino, que falava de moda e da alta sociedade. A voz de Drummond acompanhou gerações. 

Ele foi o responsável por imortalizar personagens da animação internacional no Brasil. Foi ele quem dublou, entre os seus mais de cem trabalhos, o marinheiro Popeye, Alf, o "ETeimoso", o Vingador, de Caverna do Dragão, Gargamel, de Smurfs, e, claro, o lendário Scooby-Doo —  aliás, por este trabalho, chegou a entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes, por ter dado voz ao dogue alemão por nada menos do que 35 anos (de 1975 a 2010).

Mas o papel que fez o Brasil conhecer o seu rosto foi o de Seu Peru, que fez sucesso na Escolinha do Professor Raimundo, a partir dos anos 1990. Mesmo que o personagem tenha levado muito do que Drummond havia feito na Rádio Tupi, com Lúcio, o Granfino, eles se encontraram por uma coincidência, contou o ator ao Estadão, em 2019.

— Ele não foi feito para mim, mas para um aluno da Cininha (de Paula), sobrinha do Chico Anysio. Na hora da gravação, ele não apareceu, porque (o personagem) era um "bicha", os amigos dele devem ter dito: "Pô, tu vai fazer isso na televisão?" — contou. — Quando o garoto não apareceu, o Chico Anysio deu a ordem: "Chama o Drummond!". Eu tava indo embora. Pô, como é que eu vou fazer o negócio aí? "Não, é uma coisinha à toa só, uma apresentação, depois você vai fazer uma coisa melhor". Me ajeitei e fiz o Seu Peru —  relembrou na mesma entrevista.

A partir desse episódio, o personagem caiu no gosto do público, que não cansava de repetir os seus bordões como "Tô porr aqui" e "Te dou o maiorr apoio", com o R carregado e as mãos sempre destacando as suas caras e bocas. Após o fim da primeira versão de A Escolinha do Professor Raimundo, em 1995, o Seu Peru não se aposentou. Ele e Drummond foram para o Zorra Total, onde ficaram até 2006. O personagem ainda participou de outros programas da TV Globo, como A Turma do Didi, em 2001, e o especial de final de ano Chico e Amigos, em 2009.

Sempre muito ativo, Drummond decidiu diminuir o ritmo de trabalho em 2015, após sofrer um acidente doméstico, que resultou em três costelas quebradas. Na época, o ator disse que pretendia se dar um merecido descanso, dedicando o seu tempo para curtir a família. Casado desde 1951 com Glória Drummond, o ator teve dois filhos, cinco netos — dos quais três também são dubladores — e três bisnetos.

Porém, mesmo após a decisão, o artista ainda realizou algumas participações especiais. Em 2019, ano do seu centenário, voltou a vestir os trajes do Seu Peru e esteve presente na nova versão da Escolinha do Professor Raimundo, atuando ao lado de Marcos Caruso, responsável por encarnar o personagem na refilmagem comandada por Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio. No mesmo ano, Drummond ainda dublou novamente o vilão Vingador em um comercial de carro, que deu um final para desenho Caverna do Dragão

Seu último trabalho foi no filme De Perto Ela Não é Normal, lançado neste ano. Na produção, ele interpretou um pescador. Em janeiro, Drummond foi imunizado contra a covid-19, em uma cerimônia que marcou o início da vacinação em sua cidade natal.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros