Próxima novela das 18h da Globo, "Nos Tempos do Imperador" ganha data de estreia - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Continuação de "Novo Mundo"01/07/2021 | 09h09Atualizada em 01/07/2021 | 09h10

Próxima novela das 18h da Globo, "Nos Tempos do Imperador" ganha data de estreia

Trama é a primeira produção totalmente inédita a ser exibida em meio à pandemia

Próxima novela das 18h da Globo, "Nos Tempos do Imperador" ganha data de estreia Reprodução / Gshow/Gshow
Selton Mello vive Dom Pedro II, enquanto Gabriela Medvedovski interpreta a mocinha Pilar Foto: Reprodução / Gshow / Gshow
GZH
GZH

Nos Tempos do Imperador, próxima novela da faixa das 18h da TV Globo, teve sua data de estreia divulgada pela emissora. A produção, uma continuação da também trama das 18h Novo Mundo, de 2017, chega à telinha no dia 9 de agosto. 

Escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão e dirigida por Vinícius Coimbra, a novela é a primeira da leva de folhetins totalmente inéditos a ir ao ar durante a pandemia. Até agora, de novelas gravadas no período pandêmico, o público assistiu apenas às continuações de tramas cujas gravações haviam sido paralisadas, como Amor de Mãe e Salve-se Quem Puder

Ambientado no Rio de Janeiro do período imperial, o enredo se desenvolve num Brasil que ainda busca sua identidade e acompanha momentos importantes da vida do Imperador Dom Pedro II (Selton Melo), da Imperatriz Teresa Cristina (Leticia Sabatella) e de Luísa, a Condessa de Barral (Mariana Ximenes). Através de histórias de amor, lutas e esperança, a novela promete replicar a fórmula já vista em Novo Mundo, mesclando elementos históricos com temas que dialogam com os dias atuais. 

— O resgate do contexto histórico somado às histórias envolventes e inspiradoras dos protagonistas constroem uma novela com muita brasilidade, que promete gerar identificação com o público e abrir debates para temas contemporâneos — ressalta o diretor artístico Vinícius Coimbra.

Enredo

Na trama, Dom Pedro II (Selton Mello), querido pelo povo, trabalha pelo progresso do país e para ampliar os horizontes da população investindo na educação. Ao seu lado está a Imperatriz Teresa Cristina (Leticia Sabatella), com quem tem as filhas Leopoldina (Melissa Nóbrega/ Bruna Griphao) e Isabel (Any Maia/ Giulia Gayoso), fruto de um casamento político. Em uma das viagens com a esposa, o Imperador sente que o país está ameaçado. Ele, então, decide preparar as filhas para assumirem suas responsabilidades como membros da família real, e convida Luísa (Mariana Ximenes), a Condessa de Barral, para ser a preceptora das meninas — sem contar que acabaria por se apaixonar por ela. 

Em paralelo ao núcleo nobre, outra história de amor promete encantar os espectadores. A jovem Pilar (Gabriela Medvedovski), que enfrenta o peso de ser uma mulher do século 19, e tenta convencer o pai, Eudoro (José Dumont), a deixá-la estudar Medicina. Ele, por sua vez, promete casar a filha com o grande vilão da novela, o aspirante a político Tonico (Alexandre Nero). A possibilidade de um casamento sem amor faz com que a jovem decida fugir, deixando para trás sua irmã Dolores (Julia Freitas/Daphne Bozaski). 

Enquanto isso, o escravizado Jorge/Samuel (Michel Gomes) luta para se tornar livre e, diante da realidade da escravidão, entende que sua única opção é também a fuga. Ele cruza seu caminho com Pilar e os dois, que acabam por se apaixonar, lutarão juntos por seus sonhos, pelo amor, e pelo desejo de transformar a sociedade em que vivem.  

Pandemia

Com as gravações iniciadas em janeiro de 2020, a novela tinha como data original de estreia 30 de março de 2020, logo após o fim de Éramos Seis. Contudo, devido ao surgimento da pandemia, o lançamento foi afetado. À época, os trabalhos no set de filmagens precisaram ser interrompidos, sendo posteriormente retomados em novembro do ano passado

Após oito meses de gravações paralisadas, a confirmação da data de estreia emocionou a equipe por trás da novela. 

— Foi a mesma sensação de ter uma sinopse aprovada, o melhor sentimento possível —lembra o autor Alessandro Marson. 

— Estamos escrevendo Nos Tempos do Imperador desde março de 2018 e foi um choque gigante ficar sem saber, pelas circunstâncias mundiais da pandemia, quando iríamos lançar. Mas não paramos em nenhum momento — conta Thereza Falcão, que divide a criação do enredo. — Vejo as pessoas ansiosas pela novela. Acho que já existia uma curiosidade natural, porque Pedro II é um personagem extremamente popular no Brasil, mas agora a gente agregou esse fato de sermos a primeira novela totalmente inédita depois de tanto tempo — acrescenta. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros