Rap e muita batalha: conheça DGuilher  - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Estrelas da Periferia10/08/2021 | 17h30Atualizada em 10/08/2021 | 17h30

Rap e muita batalha: conheça DGuilher 

MC lançou sua primeira música há seis meses. Na faixa, retrata a rotina de quem já morou nas ruas, como ele.

Rap e muita batalha: conheça DGuilher  Luane Grohs / Divulgação/Divulgação
Rapper se inspira em nomes como Eminem Foto: Luane Grohs / Divulgação / Divulgação

Morador do bairro Ipanema, na zona sul da Capital, o rapper DGuilher conserva em sua essência o amor pela música. Desde cedo, ainda menino, já era apaixonado pelo rap e se inspirava, principalmente, no norte-americano Eminem e nos brasileiros do grupo Racionais MC's. 

Como quem faz rap ainda sofre bastante preconceito no Brasil, ele teve pouco apoio para apostar em suas rimas.

- Comecei por conta própria. Minha relação com o rap teve início na escola, eu era muito elogiado pelas poesias e rimas que fazia. Mas, o que mais me incentivou e segue me incentivando é minha história de vida. Morei com a minha mãe adotiva até uns sete anos. Depois, fui morar com o meu pai. Por causa do meu passado, sempre fui rebelde - lembra o rapper, 35 anos.

Conheça ouras histórias da seção

Dificuldades

Aos poucos, foi colocando suas canções no papel, mas não tinha onde gravá-las. Embora as dificuldades fossem gigantescas, DGuilher nunca desistiu do seu sonho. Entre trancos e barrancos, chegou a morar na rua, rotina detalhada na sua primeira música de trabalho, batizada de Diário de um Morador de Rua, que foi lançada há seis meses.

- Nunca desisti. Essa canção retrata o período em que eu cheguei a dormir na Estação Rodoviária, por exemplo. Mas isso me deu força. Aliás, também sou fã do Eminem por conta da história de vida dele e por tudo o que ele passou até chegar onde chegou - explica o rapper gaúcho. 

Trabalho autoral

Mesclando críticas à sociedade e ironias em suas letras, o músico já investe em sua segunda faixa: Fator Real. Agora, está em busca de um empresário e de alguém que apoie o seu trabalho.

- Tenho muitas músicas prontas, todas de minha autoria. Meu sonho é ser reconhecido no meio do rap, ter uma música tocada na Rádio Atlântida (94.3 FM). Às vezes, a pessoa tem talento, mas não adianta se ninguém enxergar esse talento, né? - finaliza. 

Pitaco

Adriano Brasil, produtor artístico, fala sobre o trabalho do rapper:

- Está começando, mas tem qualidade. É importante ter quem retrate a rotina das periferias, de quem já morou nas ruas, por exemplo. 

Aqui, o espaço é seu

- Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

- Para falar com o rapper, ligue para 99459-1333.







 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros