Cirurgia na próstata pode afetar a vida sexual? - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo15/09/2021 | 14h20Atualizada em 15/09/2021 | 14h20

Cirurgia na próstata pode afetar a vida sexual?

É fundamental ter uma conversa franca com o urologista antes do procedimento

Cirurgia na próstata pode afetar a vida sexual? Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

Estou namorando um homem há dois anos. Só que ele anda arrasado, porque foi ao médico e descobriu que está com um problema na próstata e vai ser operado. O meu namorado está com medo, acha que pode ficar impotente. Como fica o sexo depois que ele se submeter a esse procedimento?

A cirurgia pode causar impotência, e o problema ocorre em menor ou maior grau. No entanto, atualmente, há cuidados e técnicas avançadas que afetam minimamente a vida sexual do homem. 

A dificuldade de ereção após a cirurgia ocorre porque os nervos que compõem o pênis, comandando a ereção, passam ao lado da próstata. Além disso, o tamanho do tumor pode influenciar. Hoje em dia, tanto a disfunção erétil quanto a incontinência urinária podem ser resolvidas, em média, de seis meses a um ano após a operação. 

Leia outras colunas

Ejaculação

Se houver retirada total da próstata, não ocorrerá mais a ejaculação, uma vez que esse órgão é o responsável pela formação do sêmen. Porém, mesmo sem ejacular, o paciente seguirá tendo orgasmos. 

E o desejo? A cirurgia não é responsável por possíveis alterações no tesão. Entretanto, o homem poderá se sentir psicologicamente afetado pela operação e, com isso, ter sua libido prejudicada. 

É fundamental ter uma conversa franca com o urologista. Ele vai esclarecer as consequências do procedimento. 

A atividade sexual é muito importante na recuperação, mesmo o homem não tendo ereção completa no início. O papel da parceira é essencial no período pós-cirúrgico. Quando há estímulos para continuar a vida sexual (após o médico liberar), as chances de obter sucesso na cirurgia e na retomada são superiores a 50%. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros