Dedé Santana diz que não fez fortuna com a carreira: "Podia estar milionário como o Didi" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Eterno Trapalhão15/09/2021 | 09h00Atualizada em 15/09/2021 | 09h01

Dedé Santana diz que não fez fortuna com a carreira: "Podia estar milionário como o Didi"

Humorista também falou sobre brigas com Renato Aragão, ponderando que o colega costumava ter razão nos desentendimentos

Dedé Santana diz que não fez fortuna com a carreira: "Podia estar milionário como o Didi" Kelly Isis Pelisser/Agencia RBS
Comediante integrou "Os Trapalhões" ao lado de Didi, Mussum e Zacarias Foto: Kelly Isis Pelisser / Agencia RBS
GZH
GZH

Ex-integrante do humorístico Os Trapalhões, Dedé Santana, 85 anos, falou sobre sua trajetória na televisão e no cinema ao podcast Flow de segunda-feira (13). Apesar dos mais de 60 anos de carreira, Dedé afirmou que não conseguiu "ficar milionário como o Didi". 

Na opinião do comediante, o motivo de ele não ter atingido o mesmo status financeiro que Renato Aragão, a quem definiu como "arquimilionário", é o seu perfil profissional. Segundo ele, o valor a ser recebido por um trabalho nunca foi o fator determinante para que aceitasse participar das produções, seja como ator ou diretor. 

— Eu sou esse tipo de artista. Você me convida para um trabalho e eu não quero saber quanto eu vou ganhar — explicou. 

— Eu podia estar milionário como o Didi. Ele é arquimilionário, na verdade. Para mim, arquimilionário é quem tem no mínimo R$ 30 milhões no banco. Não é o meu caso. Primeiro, eu perguntava o que eu ia fazer, se eu ia gostar ou não. Depois, eu queria saber quanto eu ia ganhar — disse o ex-trapalhão.

Dedé também falou sobre seu relacionamento com Renato Aragão. Segundo ele, os dois são grandes amigos, mas brigas eram comuns nos períodos em que trabalharam juntos:

— A gente brigava muito, mas muito mesmo. Mas sempre por causa de trabalho. E, na maioria das vezes, ele estava certo. Renato é muito inteligente.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, em abril deste ano, o humorista também relembrou a época de Os Trapalhões e contou que Didi era exigente no set e cobrava pontualidade dos colegas. Ele ainda revelou que o ex-parceiro de cena chegou a lhe ajudar financeiramente:

— Teve uma época, agora, que eu precisei dele. Ele foi lá, fez um cheque e me entregou. Eu falei: "Olha Renato, em 70 dias eu te devolvo". E ele disse: "Se você devolver, eu vou ser seu inimigo, eu vou brigar com você, não vou mais ser seu amigo. Eu te devo muito mais do que isso". Então, esse cara é ou não é meu amigo?

e;o é meu amigo?

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros