Inês Brasil celebra hit de 2016 nas paradas e desabafa: "Achei que voltaria para a prostituição" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

"Undererê"17/09/2021 | 09h20Atualizada em 17/09/2021 | 20h16

Inês Brasil celebra hit de 2016 nas paradas e desabafa: "Achei que voltaria para a prostituição"

Cantora relatou dificuldades em manter-se durante a pandemia da covid-19

Inês Brasil celebra hit de 2016 nas paradas e desabafa: "Achei que voltaria para a prostituição" Rafael Sabino / Divulgação/Divulgação
Inês viralizou em 2013 com vídeo de inscrição para o "Big Brother Brasil" Foto: Rafael Sabino / Divulgação / Divulgação
GZH
GZH

A artista Inês Brasil celebrou o retorno do seu hit Undererê, de 2016, às paradas musicais. Impulsionado por usuários da rede Tik Tok, hoje há mais de 116 milhões de visualizações em diferentes vídeos da plataforma com um trecho da canção. O impacto não parou por aí: acabou reverberando também no streaming e já faz um mês que a cantora está na lista de músicas virais do Spotify

— Eu já sou famosa há 10 anos. Você não me conhecia? (risos) Estou acostumada a ter muita gente me apoiando e os famosos comigo sempre. Graças a Deus. Tem quem chegou agora e acha que eu sou dessa geração TikTok, mas não. Sou a Inês Brasil, ex-prostituta que vivia na Alemanha, vim ao Brasil, virei cantora, fui na Luciana Gimenez... E é como Jesus disse: “faça por onde que eu ajudarei” — disse ela ao Extra.

Inês Brasil viralizou em 2013 com seu vídeo de inscrição para o Big Brother Brasil. Desde então, arrecadou uma legião de fãs que replicam memes até os dias de hoje.

Leia mais
Britney Spears se afasta das redes sociais para curtir noivado: "Volto em breve"
Dua Lipa é confirmada no Rock in Rio de 2022
Pitty reage ao tributo de Vitor Kley no "Show dos Famosos"

Apesar do sucesso, quando a pandemia da covid-19 chegou Inês enfrentou dificuldades e chegou a pensar em voltar para a prostituição.

— Por conta desse coronavírus, o trabalho ficou difícil para todo mundo. Pensei que teria que voltar para a prostituição. Meus vizinhos, Seu Hugo e Fernando da Kombi, e minhas filhas me ajudaram com o pão de cada dia. E minha caçula está me ajudando com o TikTok. Já batemos 1 milhão de seguidores. Agora, vem aí o OnlyFans. E não vou parar de cantar — conta ela, que segue compondo, pensando em clipes e novos projetos.

Ainda não é assinante? Assine GaúchaZH e tenha acesso ilimitado ao site, aplicativos e jornal digital. Conteúdo de qualidade na palma da sua mão.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros