Pela importância do negro na nossa cultura: conheça o rapper Bruno Amaral - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Estrelas da Periferia14/09/2021 | 10h25Atualizada em 14/09/2021 | 10h25

Pela importância do negro na nossa cultura: conheça o rapper Bruno Amaral

 Músico lança, na semana que vem, canção que pretende valorizar o papel do negro em momentos históricos do Estado.

Pela importância do negro na nossa cultura: conheça o rapper Bruno Amaral Cristiano Oliveira / Divulgação/Divulgação
Cantor tem forte atuação nas periferias Foto: Cristiano Oliveira / Divulgação / Divulgação

Em um dos dias mais importante para o povo gaúcho, o 20 de setembro, que celebra a Revolução Farroupilha, um jovem rapper lançará uma emblemática canção: Menino Negro Morto. Com o lançamento, Bruno Amaral, nascido e criado no bairro Bom Jesus, Zona Leste da Capital, tem a intenção de dar voz aos seus iguais e contar a história de dor, indignação e negligência do povo negro.

- Nosso Estado tem símbolos muito controversos e um deles é a maneira como sempre foi tratada a guerra farroupilha na histórias, pouco se fala da participação negra e dos povos originários. Por isso, de decidi lançar, no dia 20, essa canção, para questionar esse ponto. Na verdade, eu queria reforçar o questionamento que o movimento negro gaúcho já faz há muitos anos - afirma Bruno, 24 anos, que começou a sua vida musical aos seis anos, quando ganhou seu primeiro violão. Desde então, já passeou pelo teclado, flauta doce, percussão de carnaval, samba, maracatu e axé e cavaquinho - sempre através de projetos sociais de ONGs. 

Conheça outras histórias da seção

Mensagem forte

Com produção musical de Tiago Sansão, a composição foi escrita em 2016, quando rixas e guerras entre traficantes intensificaram a violência na Região Metropolitana e em Porto Alegre. Na época, escolas públicas que ofereciam Ensino Médio estavam sendo ocupadas em protesto às mudanças políticas na educação. Esse momento, ele comenta, também foi especial em sua trajetória.

- Foi um momento bem significativo pra mim, me apresentei nas ocupações das escolas, no Teatro Dante Barone, no Salão de Atos da Ufrgs, nas vilas de Porto Alegre, da Região Metropolitana. Cada uma delas foi especial por uma razão. Eu sentia que minha música atingia cada pessoa de uma forma, dependendo de onde eu estava cantando - afirma o rapper.

Captado em um estúdio na Capital, o clipe insere Bruno em um cenário fictício, assistindo em uma televisão as realidades que ele mesmo denuncia.

- Sempre quis trazer impacto, e cada retorno de quem me ouvia e ouve é importante pra aprimorar a minha consciência e construção como artista militante e como cidadão - explica Bruno, que também trabalha como educador em projetos sociais. 

O clipe, assim como a canção nas plataformas digitais, entra no ar no dia 20 de setembro.

Pitaco 

Adriano Brasil, produtor musical, fala sobre o trabalho de Bruno.

- Grande trabalho do Bruno, sensacional ele falar da importância dos pretos na cultura gaúcha. E ele tem muito talento, vai longe!

- Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

- Para falar com o rapper, ligue para 98413-1075.


 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros