Quando a masturbação vira uma obsessão - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo19/09/2021 | 13h31Atualizada em 19/09/2021 | 17h19

Quando a masturbação vira uma obsessão

A prática deve ser algo benéfico na vida de todas as pessoas, mas não pode atrapalhar a rotina

Quando a masturbação vira uma obsessão Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lúcia Pesca

falandodesexo@diariogaucho.com.br

Quando vejo pornografia, só penso em me masturbar. Passo o dia com isso na cabeça, parece um vício e está virando um tormento. Existe uma maneira de parar?

Amigo leitor, o princípio para resolver um problema é se dar conta de que ele existe. Ou seja, justamente o que você está fazendo aqui: pedindo ajuda. 

A masturbação deve ser algo benéfico na vida de todas as pessoas, não importa a idade, tampouco se está solteiro ou se tem relações sexuais frequentes. Masturbar-se é “fazer amor consigo próprio”! Aumenta a autoestima e auxilia na produção da testosterona – o hormônio do desejo sexual.

Porém, quando a pessoa precisa se masturbar várias vezes por dia, e isso atrapalha a sua rotina, o ato deixa de ser algo positivo e passa a ser um problema de saúde ou até um vício.

Leia outras colunas

Controle

Um bom começo para resolver essa questão sozinho é tentar controlar o impulso com algumas técnicas. Toda vez que a vontade surgir, faça uma sequência de respirações profundas e se concentre no ar que entra e sai de seus pulmões. 

Logo após, desloque o seu pensamento para algo produtivo que, de preferência, gere movimento (evite atividades repetitivas ou comer compulsivamente). 

Se o desejo incontrolável persistir – e você não obtiver sucesso com a respiração, deslocamento de pensamento e foco em outras atividades –, está na hora de procurar um terapeuta ou um psicólogo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros