Após pedir medida protetiva contra o ex, Luísa Mell desabafa: "Violência contra a mulher não acaba quando ela sai de casa" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Lei Maria da Penha10/10/2021 | 12h44Atualizada em 10/10/2021 | 12h44

Após pedir medida protetiva contra o ex, Luísa Mell desabafa: "Violência contra a mulher não acaba quando ela sai de casa"

Ativista da causa animal e empresário se separaram em 2020, após uma década casados

Após pedir medida protetiva contra o ex, Luísa Mell desabafa: "Violência contra a mulher não acaba quando ela sai de casa" Instagram / Reprodução/Reprodução
Foto: Instagram / Reprodução / Reprodução

A ativista da causa animal Luísa Mell, 42 anos, usou seu Instagram, na noite deste sábado (9), para fazer um desabafo sobre violência doméstica e disse que vem sofrendo ameaças desde que denunciou o ex-marido. Recentemente, ela entrou com um pedido de medida protetiva de emergência contra o empresário Gilberto Zaborowsky, com quem foi casada por uma década e tem um filho. Segundo o Uol, que teve acesso ao processo que tramita em segredo no Tribunal de Justiça de São Paulo, a apresentadora pede, entre outras exigências, que ele seja proibido de entrar em locais frequentados por ela e que mantenha uma distância mínima de 500 metros. 

No texto, Luísa afirma que a "violência contra a mulher é uma cultura", que coloca o "estuprador como vítima" e o "agressor como inocente". 

"Eu sou uma dessas mulheres. Muitas vezes, pensava em sair de casa, mas ia ficando. Questionava se não era eu a louca, como ele sempre afirmava quando eu tentava resistir aos abusos, se tudo aquilo realmente acontecia sem conseguir enxergar o relacionamento abusivo que sofria estando dentro dele. Me perguntava se não deveria aguentar tudo aquilo pelo meu filho. E em nome das minhas inseguranças e por acreditar que ele me amava, segui por anos sofrendo todos os tipos de abusos psicológicos e emocionais dentro de casa", desabafa a apresentadora. 

Junto da foto em que aparece segurando um cartaz com a frase "Violência contra a mulher não acaba quando ela sai de casa", Luísa revela que ainda tem dificuldade de se ver como vítima.

"A vergonha de expor nossa privacidade e sermos desacreditadas, a falta de ter para onde ir, o medo do que pode acontecer com os filhos, nos faz ficar", diz. 

Luísa e Zaborowsky se separaram em julho de 2020. Agora, o pedido de medida protetiva baseado na Lei Maria da Penha aponta violência doméstica como motivo para a ação. Entretanto, o crime não foi detalhado.

No documento, Luísa também solicita que o empresário não possa entrar em contato com ela ou movimentar bens que pertenciam ao casal antes de se divorciarem.

No texto publicado em seu Instagram, a apresentadora conta que tem sofrido ameaças desde que resolveu denunciar o ex-marido e falar sobre o assunto. 

"Mas criar a coragem de sair, de denunciar, não é quase nunca o fim. Fica o medo depois da vingança, da retaliação. Ficam as ameaças! E comigo, não está sendo diferente", diz.

Em dezembro do ano passado, Luísa passou por um procedimento estético invasivo, em que fez uma lipoaspiração nas axilas, que teria sido autorizada pelo ex-marido enquanto ela estava desacordada.

Veja o post


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros