"Feliz aniversário, feliz aniversário, parabéns pra você": descubra a origem do hit dos carros de mensagem - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Ao Pé da Letra08/10/2021 | 07h59Atualizada em 08/10/2021 | 07h59

"Feliz aniversário, feliz aniversário, parabéns pra você": descubra a origem do hit dos carros de mensagem

Canção do Musical JM foi composta pelo vocalista, Cleiton Borges, que um dia recebeu a homenagem de um carro de som e "bebeu do próprio veneno"

"Feliz aniversário, feliz aniversário, parabéns pra você": descubra a origem do hit dos carros de mensagem Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS

No início dos anos 2000, não tinha erro quando se ouvia os versos "Feliz aniversário/ Feliz aniversário/ Parabéns pra você” retumbarem pelas ruas. Ou, quem sabe, o tecladinho simpático da introdução da música. Era o carro de mensagem que estava se aproximando para celebrar algum vizinho aniversariante — isso quando o aniversariante não era você. Podia ser uma experiência amedrontadora para os introspectivos, afinal, a vizinhança se postava nas janelas ou à frente de suas casas para espiar a homenagem. E, por tabela, ouvir a canção festiva. 

Faixa do disco Baile Bom (1999), do Musical JM, Feliz Aniversário segue sendo o hino dos carros de mensagem, que continuam em atividade. Também conhecida como o "parabéns de bandinha" (assim como Parabéns Crioulo se consolidou popularmente como o "parabéns gaudério"), a música é o tema do quarto episódio da série Ao Pé da Letra, que explora canções emblemáticas produzidas por artistas do Rio Grande do Sul

Feliz Aniversário foi composta por Cleiton Borges, líder e vocalista do JM. Fundada em Parobé, a banda de baile acumula sucessos como Pegando o Ônibus, Primeiro Baile, Amor Mafioso, entre outros hits em seus mais de 30 anos de estrada. Porém, até 1999, faltava aquela música para contemplar os aniversariantes presentes no bailão. 

Cleiton recorda que, em cada baile, sempre tinha alguém pedindo dedicatória de aniversário. A banda atendia e puxava o clássico Parabéns pra Você. Só que os pedidos de homenagem se repetiam ao longo do baile. O grupo parava a apresentação e cantava parabéns novamente. E assim mais algumas vezes. 

Diante desse ligeiro incômodo, o músico sentiu necessidade de ter uma música própria que celebrasse uma data tão querida, mas em ritmo de bailão, que se encaixasse com as outras faixas do grupo. Assim, não teria necessidade de interromper o baile, emendaria a homenagem no meio da apresentação, e o público não pararia de dançar. Perfeito, não? 

— Comecei a juntar palavrinhas. Fiz uma letra simples, tratando do dia a dia, o que acontece no aniversário — relata Cleiton, que exemplifica cantando os versos "Hoje é o teu dia/ Curta com alegria". — Coloquei Deus para abençoar o aniversário, falei que saúde é o que interessa e o resto não tem pressa. Fui abençoado, pois a letra ficou muito bonita.  

Feliz Aniversário era para ser uma faixa despretensiosa, que cumprisse seu papel de tributo durante o baile. Só que os carros de mensagem gaúchos se apropriaram da canção e a transformam em seu hino. Naquela época, o negócio estava se popularizando no Estado.  

A música costumava ser tocada logo na chegada do veículo à residência do aniversariante, como se fosse uma trombeta anunciando a homenagem. Então, talvez uma cesta de presentes fosse entregue, palavras afetuosas eram ditas, algumas músicas eram executadas, fogos de artifício explodiam no finalzinho e, às vezes, tocava uma reprise de Feliz Aniversário

— Descobriram a minha música! Virou uma febre de mensagem. Incrível. Parece que a música foi feita para as mensagens, sabe? — diz Cleiton. 

Teve um dia que o próprio Cleiton recebeu a mensagem. Sua esposa contratou o serviço para realizar a homenagem assim que o relógio marcasse meia-noite, logo nos primeiros instantes de aniversário do músico.  

— Eu já estava cochilando no sofá. Só ouvi aquele barulho... — lembra Cleiton, que começa a imitar o teclado da introdução de Feliz Aniversário. — Dei um pulo do sofá! "Cleiton, atenção, Cleiton", o motorista chamava. Eu tentava fazer o sinalzinho para ele baixar o volume, e ele aumentava ainda mais o som: "Feliz aniversário! Feliz aniversário!". O pessoal da vizinhança começou a acender luzes.  Meu Deus, eu pensava, vou me incomodar com os vizinhos. A música é muito comprida, eu olhava para o relógio e não terminava nunca (risos). Foram os minutos mais longos da minha vida. Bebi do meu próprio veneno. 

Não foram só os carros de mensagem: Feliz Aniversário se estabeleceu no imaginário sulista como uma música para agraciar alguém que completou mais uma volta em torno do Sol. Pau a pau com Parabéns Gaudério e o Parabéns da Xuxa.   

Cleiton conta que seguidamente as pessoas o abordam para gravá-lo cantando a música e a dedicando a algum aniversariante. Em suas redes sociais, esses pedidos são quase diários. Ele atende conforme seu humor e disponibilidade. Cleiton estima já ter gravado 15 vídeos de Feliz Aniversário em um dia para atender aos fãs.

— Não tínhamos noção que pudesse estourar. Para ser sincero, não levei fé. Foi coisa de Deus. É uma música que não tem prazo de validade. Do nada aparece aqui ou ali. Acredito que ainda vou colher muitos frutos com Feliz Aniversário — celebra Cleiton. 

"Feliz Aniversário"

(Cleiton Borges)

Feliz aniversário, feliz aniversário
Parabéns pra você
Feliz aniversário, feliz aniversário
Parabéns pra você
Feliz aniversário, feliz aniversário
Muitos anos de vida
Feliz aniversário, feliz aniversário
Nesta data tão querida

Hoje é o seu dia, curta com alegria
Que Deus te ilumine a todo segundo
Nós todos te amamos
Por isso desejamos
Toda felicidade desse mundo
Que todos os seus sonhos
Tornem realidade
Que deus te ilumine e te ajude
Saúde é o que interessa
E o resto não tem pressa
Seja sempre assim e não mude

Feliz aniversário, feliz aniversário
Parabéns pra você
Feliz aniversário, feliz aniversário
Parabéns pra você

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros