"Vale Tudo", "Dancin' Days" e mais: 10 novelas de Gilberto Braga que marcaram época - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Legado27/10/2021 | 11h20Atualizada em 27/10/2021 | 11h22

"Vale Tudo", "Dancin' Days" e mais: 10 novelas de Gilberto Braga que marcaram época

Dramaturgo morreu nesta terça-feira, aos 75 anos

"Vale Tudo", "Dancin' Days" e mais: 10 novelas de Gilberto Braga que marcaram época Divulgação/Globo
Odete Roitman (Beatriz Segall), uma das grandes vilãs de Gilberto Braga, em "Vale Tudo" Foto: Divulgação / Globo

A crítica social afiada era marca registrada de um projeto assinado por Gilberto Braga. Aos 75 anos, o autor de grandes sucessos da dramaturgia brasileira, como Vale Tudo e Dancin' Days, morreu nesta terça-feira (26) devido a uma infecção sistêmica, mas deixará um legado de produções para as futuras gerações. 

Suas tramas eram conhecidas por vilões inesquecíveis e que eram acompanhados por milhões de brasileiros. Ao mesmo tempo, sua preocupação sempre foi questionar o caráter das pessoas e a forma como a sociedade brasileira encarava valores como honestidade e confiança.

Considerado um discípulo de Janete Clair (de novelas como Pecado Capital e Selva de Pedra), Braga fez seu primeiro trabalho para a Globo em 1972, com A Dama das Camélias. Desde seu primeiro grande sucesso, Escrava Isaura, o dramaturgo se destacou por um estilo de diálogos que considerava sempre quais atores iriam interpretar os papéis, para extrair o melhor deles em cada cena.

Abaixo, GZH recupera 10 folhetins de Braga que marcaram época. Confira:

Escrava Isaura (1976)

Com apenas 31 anos, Braga adaptou a obra homônima de Bernardo Guimarães para a telinha e garantiu seu primeiro sucesso. Estrelado por Lucélia Santos e Rubens de Falco, o folhetim foi um dos mais exportados da Globo, com exibições em países como Suíça e Itália. 

Dona Xepa (1977)

Adaptação de uma obra teatral homônima, a novela narrava a história de uma popular feirante, vivida por Yara Cortes, que fazia de tudo para criar os filhos. Exibida no horário das 18h, a obra obteve o melhor desempenho de audiência da faixa até então e alavancou Braga entre os dramaturgos da emissora – o que lhe garantiu a ascensão para o horário das 20h. 

  • Indisponível no streaming.

Dancin’ Days (1978)

A febre da música disco tomou a trilha sonora e os personagens desta novela, que era norteada pela rivalidade de duas irmãs: a ex-presidiária Júlia Matos (Sônia Braga) e a socialite Yolanda Pratini (Joana Fomm). Acusada de atropelar e matar um guarda noturno, Júlia é condenada a 22 anos de prisão e, ao conseguir liberdade condicional na metade da pena, luta para conquistar seu espaço. 

  • Indisponível no streaming.
Dancin Days tera versao portuguesa dancin days,dol,novela,versão portuguesa,Portugal,f5
Logo da novela "Dancin’ Days"Foto: Reprodução / Reprodução

Anos Dourados (1986)

Inspirado no instituto de educação em que passou a infância, Braga narrou histórias de amor e conflitos familiares, tendo como cenário o Rio de Janeiro durante o governo de Juscelino Kubitschek. A minissérie mostra a luta de Lurdinha (Malu Mader) e Marcos (Felipe Camargo) para ficarem juntos, mesmo vindo de classes sociais diferentes. 

  • Indisponível no streaming. Globoplay tem uma versão em filme da mesma trama.

Vale Tudo (1988)

A trama de Vale Tudo acompanha Maria de Fátima (Gloria Pires), ambiciosa jovem que vende a única propriedade da família e foge para o Rio de Janeiro com o sonho de ser  modelo. Raquel (Regina Duarte) vai atrás da filha golpista e acaba se apaixonando por Ivan (Antonio Fagundes), sobrevivendo da venda de sanduíches na praia. Ao mesmo tempo, ela tenta entrar para a família Roitman, cuja matriarca, Odete (Beatriz Segall), marcou época com seus comentários afiados sobre a cultura do brasileiro. 

  • Disponível no Globoplay. 
30.10.1988 - IRINEU BARRETO / GDI - GLÓRIA PIRES EM CENA DA NOVELA VALE TUDO. Fonte: GDI Fotógrafo: Irineu Barreto
Gloria Pires como Maria de Fátima em "Vale Tudo"Foto: Irineu Barreto / GDI

O Dono do Mundo (1991)

Retomando a temática de Vale Tudo, o autor trata da questão da dignidade e da cidadania no Brasil contemporâneo. Felipe (Antonio Fagundes) é um cirurgião que aposta com o seu funcionário que levará a noiva dele para a cama. Ao engravidar dele, ela decide se vingar do homem. 

  • Indisponível no streaming.

Celebridade (2003)

A busca pela fama foi o foco da trama estrelada por Malu Mader e Claudia Abreu. As duas têm uma série de embates, com Laura (Claudia) tentando superar Maria Clara (Malu), que é uma empresária de sucesso. O que motiva o ódio de Laura pela patroa é ela ser filha da verdadeira musa da canção que fez de Maria Clara uma mulher rica e famosa, enquanto ela e a mãe amargaram uma vida miserável. 

Foto das atrizes Malu Mader (E) e Cláudia Abreu, que interpretam, respectivamente, Maria Clara e Laura na novela Celebridade.#PÁGINA: 8# FD Fonte: Divulgação TV Globo Fotógrafo: Renato Rocha Miranda Data Evento: 00/00/2003
Embates entre Maria Clara e Laura em "Celebridade"Foto: Ver Descrição / Ver Descrição

Paraíso Tropical (2007)

Indicada ao Emmy Internacional, a novela aborda alguns temas clássicos dos folhetins, como a cobiça e o amor, sob a ótica dos diversos estratos sociais que convivem no bairro carioca de Copacabana. No elenco, Alessandra Negrini, que vive as gêmeas Paula e Thaís, e Tony Ramos, no papel do empresário Antenor Cavalcanti. 

  • Disponível no Globoplay.

Insensato Coração (2011)

As escolhas amorosas e os conflitos familiares são centrados no caso de Pedro (Eriberto Leão) e Marina (Paolla Oliveira), que são surpreendidos por uma paixão avassaladora que irrompe no primeiro capítulo, durante o sequestro do avião em que viajam. 

  • Disponível no Globoplay.
Intensidade mostrada nas telinhas também faz parte da vida real de Gabriel Braga Nunesint
Leo (Gabriel Braga Nunes), um dos vilões de "Insensato Coração", irmão de PedroFoto: Intensidade mostrada nas telinhas também faz parte da vida real de Gabriel Braga Nunes / Intensidade mostrada nas telinhas também faz parte da vida real de Gabriel Braga Nunes

Babilônia (2015)

Beatriz (Gloria Pires), Inês (Adriana Esteves) e Regina (Camila Pitanga) são três mulheres entrelaçadas por um crime e têm suas vidas pontuadas a partir disso. Dividida em duas fases, 2005 e 2015, a trama mostra a ascensão de Beatriz, a frustração de Inês e a integridade de Regina. 

  • Disponível no Globoplay.
Gloria Pires e Adriana Esteves em capítulo final de "Babilônia"Foto: Reprodução


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros