Cine Grand Café abre as portas com pré-estreia e espaços reformados que incluem bistrô e galeria - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Na Cidade Baixa24/11/2021 | 08h53Atualizada em 24/11/2021 | 08h54

Cine Grand Café abre as portas com pré-estreia e espaços reformados que incluem bistrô e galeria

Estrutura onde funcionou o Guion Center foi renovada para receber o novo cinema

Cine Grand Café abre as portas com pré-estreia e espaços reformados que incluem bistrô e galeria Anselmo Cunha / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Anselmo Cunha / Agencia RBS / Agencia RBS

Ao longo de 26 anos, o Centro Comercial Nova Olaria se consolidou como um ponto de encontro para os cinéfilos de Porto Alegre. Durante esse tempo, o espaço abrigou o Guion Center, com sua programação focada em filmes com perfis mais autorais, contando com produções de América Latina, Europa e Ásia. Não era apenas um cinema, mas havia uma atmosfera charmosa envolvida, desde o chafariz na frente do local. Entrar no Guion era se entrincheirar em um lugar que celebra a arte, com esculturas pelo saguão e quadros pelos corredores e até nas salas exibidoras.

Em setembro, o cinema fechou após idas e vindas na pandemia. Antes, o ponto foi colocado à venda em abril. Mas, a partir desta quarta-feira (24), começa uma nova era: o Cine Grand Café inicia suas atividades no mesmo espaço, com a proposta de preservar a identidade estabelecida pelo Guion.

O novo cinema exibirá seu primeiro longa às 19h, com a pré-estreia de Deserto Particular, filme de Aly Muritiba indicado pelo Brasil para tentar uma vaga ao Oscar de melhor filme internacional. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do local. 

O espaço do Guion foi comprado pelo médico Marcelo Tiburi em setembro. Irmão da filósofa Marcia Tiburi, ele é mestre em Gastroenterologia, doutor em Cirurgia e diretor do Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (iPGS). E sempre foi um amante do cinema. Ao saber da notícia da perda de mais um espaço cultural de Porto Alegre, ele decidiu agir. 

— Estou dando minha contribuição para o cenário cultural e de entretenimento de Porto Alegre, mantendo o espaço e transformando-o em algo ainda melhor — explica. — Ao meu ver, as cidades precisam ter uma identidade, e tendo uma identidade pela via cultural, com apoio às artes, fica melhor tanto para quem mora quanto para quem ouve falar do lugar. Há cidades no mundo que priorizam os museus, priorizam as galerias de arte, orquestras sinfônicas e filarmônicas. Porto Alegre poderia ter um pouquinho de tudo isso.

Vale ressaltar que o cinema terá as atividades suspensas no final de 2022, já que o Nova Olaria e seu entorno passarão por obras no final do ano que vem. Tiburi tem consciência das incertezas que tomaram conta do setor de exibidores por conta da pandemia e que se estendem até o momento. Além da batalha para recuperar o público, há a concorrência com as plataformas de streaming. Diante desse cenário, o médico aposta na experiência que pode ser propiciada aos frequentadores:

— Eu espero que as pessoas estejam interessadas em ver boas produções, com ambiente agradável, que ofereça algo a mais do que simplesmente ir ao cinema ver o filme e voltar para casa. Um espaço de convivência e gastronomia. Todo empreendimento é uma incerteza. Temos de ter confiança no talento das pessoas e na expectativa que o público tem de voltar a frequentar os lugares. No resto, estamos pisando em areia movediça.

Com nome que referencia o Grand Café, em Paris, onde em 1895 os irmãos Lumière fizeram as primeiras exibições públicas de filmes, o espaço irá além do cinema. Na área externa, sob um toldo instalado em frente ao prédio, será inaugurado um bistrô conduzido pela chef Claudia Wagner. A ideia é que ali sejam realizados pocket-shows.

Na parte interna, haverá um novo lounge e uma loja de vinhos. No dia 30 de novembro, a Galeria Cine Grand Café será inaugurada com a exposição Múltipla Obra, de Zoravia Bettiol, com curadoria de Ben Berardi. O projeto do espaço é assinado pelo cineasta e advogado Henrique de Freitas Lima, que atuou como consultor de Tiburi, e pela arquiteta Carla Monteiro Rosário, que administrou a reforma. Já a curadoria de filmes ficou a cargo do jornalista Roger Lerina.

Além de Deserto Particular, a programação do Cine Grand Café trará, a partir de quinta-feira (25), Casa Gucci, dirigido por Ridley Scott e com nomes como Lady Gaga, Adam Driver, Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto; Imperdoável, longa da diretora alemã Nora Fingscheidt estrelado por Sandra Bullock; e a seleção de filmes do Festival Varilux de Cinema Francês, que ocupará uma das salas por duas semanas. O objetivo é manter o mesmo padrão da programação que fazia parte do Guion, mas se abrindo para produções mais comerciais e brasileiras.

— Nós não temos ressalvas contra filmes bons — pontua Tiburi.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros