Como fica a vida sexual após a histerectomia - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo22/11/2021 | 14h58Atualizada em 22/11/2021 | 14h58

Como fica a vida sexual após a histerectomia

Cirurgia para a retirada do útero pode provocar pensamentos negativos, que acabam atrapalhando a sexualidade

Como fica a vida sexual após a histerectomia Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

Vou me submeter a uma cirurgia para a retirada do útero (histerectomia). Caso precise, dos ovários também. Se isso acontecer, ainda terei orgasmos?

Quando os dois ovários são removidos, isso causa a menopausa precoce nas mulheres que ainda não passaram por esse período, pois o organismo fica privado dos hormônios que são produzidos ali.

A histerectomia (retirada do útero), normalmente, não altera a capacidade de a mulher sentir prazer sexual. A área em torno do clitóris e o revestimento da vagina, geralmente, permanecem tão sensíveis como antes.

Entretanto, algumas mulheres se sentem menos femininas, após a histerectomia, e podem desenvolver a sensação de "vazio". Esses pensamentos negativos costumam atrapalhar a sexualidade. Nesses casos, o ideal é consultar um terapeuta sexual.

Leia outras colunas

Dê tempo ao tempo

Estudos mostram que, logo após a cirurgia, uma em cada 10 mulheres notou problemas com a lubrificação e dor durante o sexo. Oito em cada 10 relataram pouco ou nenhum interesse em sexo. Quando comparadas com mulheres que não fizeram a cirurgia, observou-se que dobrou o número de pacientes com problemas para atingir o orgasmo.

A maioria dos desconfortos relatados foi em um período de, aproximadamente, seis meses após a cirurgia. Após dois anos, nove em cada 10 voltaram a ter relações sexuais. Após esse tempo, o número de mulheres que tiveram orgasmos durante o sexo foi o mesmo comparado com as que não se submeteram à cirurgia.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros