Saiba como enfrentar uma disfunção sexual - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo08/11/2021 | 14h23Atualizada em 08/11/2021 | 14h23

Saiba como enfrentar uma disfunção sexual

As causas possíveis podem ser tanto físicas quanto emocionais

Saiba como enfrentar uma disfunção sexual Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

Sinto muita dor na hora do sexo, mas morro de vergonha de falar sobre isso. Já disse para o meu namorado que, para mim, sempre foi muito ruim transar, por causa da dor. O que faço?

Amiga, essa situação é mais comum do que você imagina! Um estudo norte-americano descobriu que cerca de 50% das mulheres, de 14 a 49 anos, não disseram a seus parceiros que estavam com dor durante a transa. Ou seja, as mulheres que achavam o sexo doloroso também tinham problemas para falar sobre isso. Em geral, conversar sobre sexualidade já é difícil. Imagine abordar problemas relacionados a isso. 

Provavelmente, você está enfrentando uma disfunção sexual chamada dispareunia, que causa dor persistente na entrada da vagina ou durante a penetração. 

Leia outras colunas

Sintomas

Outros sintomas dessa condição são sensação de queimação, calor ou irritação na vagina. Esse distúrbio pode ocorrer em qualquer fase da vida sexual de uma mulher. 

As causas possíveis podem ser tanto físicas quanto emocionais. Os fatores emocionais envolvem o medo da penetração ou da relação sexual. Como resultado por não estar excitada, a mulher apresenta pouca lubrificação e pode experimentar a secura vaginal, que também faz com que a transa seja dolorosa. Já doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e infecções vaginais podem ser algumas das principais causas físicas da dispareunia. 

O que pode ser feito? Inicialmente, vá ao médico e descarte o problema físico. Depois, tente usar um lubrificante vaginal e, quem sabe, procurar uma terapia sexual.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros