"The Voice Brasil": saiba como foi a penúltima noite da fase de Audições às Cegas - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Reality musical03/11/2021 | 10h24Atualizada em 03/11/2021 | 10h26

"The Voice Brasil": saiba como foi a penúltima noite da fase de Audições às Cegas

Técnicos selecionaram novas vozes para a próxima etapa atração

"The Voice Brasil": saiba como foi a penúltima noite da fase de Audições às Cegas TV Globo / Reprodução/Reprodução
Técnicos da 10ª temporada de The Voice Brasil Foto: TV Globo / Reprodução / Reprodução
GZH
GZH

Na terceira e penúltima noite de Audições às Cegas da 10ª temporada de The Voice Brasil, que foi ao ar nesta terça-feira (2), novas vozes foram selecionadas pelos jurados para avançarem para a segunda fase do programa, o Tira-Teima. 

Desta vez, são cinco técnicos selecionando os cantores: Iza, Claudia Leitte, Carlinhos Brown e Lulu Santos precisam escolher as pessoas que querem para seu time. Enquanto isso, Michel Teló, assíduo vencedor do programa, pode montar seu time com os participantes que não são selecionados pelos demais.  

O prêmio é um contrato com a Universal Music, um gerenciamento de carreira e R$500 mil. 

Confira  como foi o terceiro dia de Audições às Cegas:

A primeira voz da noite foi a de Manu Semiguen, de Campo Mourão, no Paraná, cantando Something’s Got a Hold on Me. Ela fez com que as quatro cadeiras virassem para ela. 

—  Você é muito bem-vinda ao The Voice e estou muito encantado em ter você no meu time —  disse Carlinhos Brown, escolhido pela participante como técnico. 

De Ribeirão das Neves, Minas Gerais, Taty Gomes subiu ao palco cheia de energia cantando Joga Fora. Iza, Lulu e Brown viraram as cadeiras para ela — e os últimos dois técnicos saíram de seus lugares para dançar. 

— Que energia boa. Quando eu virei, você estava botando para quebrar no palco. Dá para ver como você ama a música —disse Iza. 

Lulu foi o escolhido pela participante.

Raphael Marrone, de Guarabira, na Paraíba, encantou os quatro jurados cantando Lábios Divididos / Labios Compartidos, conquistando as quatro cadeiras viradas e elogios de "sensacional". 

— Você canta tão bem. Me perguntei: será que são dois? Quando você canta em espanhol, o seu timbre muda — destacou Claudia. 

— Você não fez nada além da conta, além do que a música precisava. E eu valorizo muito isso — explicou Iza. 

O participante escolheu ficar no time de Claudia.

A quarta a tentar uma vaga no The Voice Brasil foi Pamela Yuri, que antes de subir ao palco disse que não era "muito boa com as palavras" e, por isso, se expressava pela música e pela dança. De Maringá, no Paraná, ela escolheu interpretar Lealdade, Coragem, Verdade, trilha sonora de Mulan. Ninguém virou para ela, mas, após identificar que a participante cantava de maneira mais oriental, Lulu Santos se arrependeu de sua decisão: 

— Eu deveria ter ido no meu impulso de ter virado para você. Você canta maravilhosamente bem. 

Porém, Pamela foi resgatada por Michel Teló, que enfatizou:

—Você canta demais da conta, minha filha. 

Interpretando Dressed for Success, Thais Piza, de São Paulo chegou ao palco no ritmo do rock. Lulu Santos foi  o único que virou e, depois, debochou de Michel Teló, por não ter permitido que o quinto técnico pegasse a participante para o seu time. Ele elogiou a fibra da participante, apesar de ressaltar o nervosismo e a voz trêmula. 

— Parabéns pela sua coragem, pela sua disposição, pela sua garra. Você está no The Voice Brasil — disse Lulu. 

Honey, do Rio de Janeiro, abrilhantou a noite cantando Toda Sua. Iza e Brown viraram as suas cadeiras para o participante, que desafinou em alguns momentos e atribuiu esses deslizes ao nervosismo. 

— Você teve alguns tropeços, mas a sua voz é linda — destacou Iza. 

— A sua voz é avassaladora — reforçou Brown. 

— Iza, eu sou toda sua, sua, ai ai ai — cantou Honey, escolhendo o time da jurada. 

Oito anos depois de não ter conseguido passar das Audições às Cegas, Nêgamanda voltou ao The Voice Brasil. Em 2015, ela ainda participou do programa Superstar com um conjunto musical. De Itabuna, na Bahia, ela cantou  Killing Me Softly With His Song e fez com que os quatro técnicos virassem, mas Iza foi bloqueada por Lulu Santos. 

— Você se preparou para este momento. O que você fez com essa música é algo de alguém que queria realmente estar aqui — disse Brown. 

— Tudo o que você fez, deu certo —pontuou Lulu.

Ela escolheu o time de Brown, que completou dizendo: 

— O que você nos ensina é que nós não podemos desistir jamais.

De Guanambi, na Bahia, Dielle Anjos interpretou Nem Tchum e fez com que Claudia Leitte virasse a sua cadeira para ela. 

— Eu sou a primeira pessoa de Guanambi a participar do programa, então, é um orgulho imenso — disse a participante. 

— Você estava segura do que estava fazendo — ressaltou a técnica de Dielle. 

Sem tanta sorte com os jurados, Ariane Amorim, de Itaú de Minas, interior de Minas Gerais, subiu ao palco ao som de Romaria, mas sem ninguém virar a cadeira para ela. Mesmo assim, levou Carlinhos Brown às lágrimas com a sua interpretação. 

— Você tem uma coisa muito emocional — disse Brown. 

Ainda que pouco experiente, conforme o próprio, Bruno Rodriguez, de Manaus, no Amazonas, cantou Crazy e fez com que Claudia e Lulu brigassem por ele em seus times. 

— Eu fiquei impressionada com a sua técnica — reforçou Claudia. 

— Muito obrigado pelo o que você fez — disse Lulu, ao elogiar a versão que o participante fez da música. O técnico acabou sendo o escolhido de Bruno. 

Rafa, de Belo Horizonte, em Minas Gerais, escolheu Um Amor Puro para tentar uma vaga no The Voice Brasil. A sua decisão foi acertada e fez com que Iza a escolhesse. 

— Rafa, você é demais. Eu amei a sua voz — disse a jurada. 

De São Paulo, Nyah foi de Aquarius e encantou os quatro técnicos, que viraram as suas cadeiras. 

— Eu achei você massa, uma vibe maravilhosa. A voz é forte, potente — disse Claudia. 

— A sua extensão é absurda. Você mandou muito bem, dominou a canção — contou Iza. 

Mas, mesmo com os elogios das técnicas, o escolhido foi Lulu Santos. 

Depois de participar do Superstar em 2014 e ver o seu pai, Tony Gordon, vencer o The Voice Brasil em 2019, Will Gordon arriscou uma chance no programa cantando How Deep Is Your Love. Carlinhos Brown virou a sua cadeira para o participante. 

— Esse seu jeito, para mim, é cativante, rapaz — disse Brown. 

Lorrana Veras, de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, cantou Te Amar Demais, mas não obteve sucesso junto aos técnicos. 

— O que me fez ficar de costas e não virar foi que eu percebi que você estava muito nervosa — explicou Iza. 

Muito Estranho (Cuida Bem de Mim) foi a canção que Danilo Moreno, de Salvador, Bahia, escolheu para tentar uma vaga no programa. Brown, Claudia e Lulu viraram as suas cadeiras. Lulu, porém, foi bloqueado por Brown. 

— Estou aqui a sua disposição, a gente é baiano, identificação total — disse Claudia ao participante, sendo escolhida. 

Encerrando a noite no ritmo do pagode, Gustavinho, de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, cantou Já Tentei e fez com que Lulu Santos e Iza virassem as suas cadeiras, o que emocionou o participante, que foi às lágrimas. 

— Você é muito especial, tem uma voz ótima e vamos fazer um trabalho lindo — disse Iza, escolhida pelo participante, mesmo após as tentativas de Lulu Santos. 

Além dos participantes televisionados, outras três vozes foram escolhidas para o time Brown e outras três para o time Lulu. As apresentações podem ser vistas pelo site

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros