Do batom de cereja ao divórcio, da vaquejada ao rock: as músicas que se destacaram em 2021 - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Hits30/12/2021 | 09h22Atualizada em 30/12/2021 | 09h23

Do batom de cereja ao divórcio, da vaquejada ao rock: as músicas que se destacaram em 2021

Na lista de sucessos deste ano, há nomes como Olivia Rodrigo, Måneskin e João Gomes, que promoveram um frescor no cenário

Do batom de cereja ao divórcio, da vaquejada ao rock: as músicas que se destacaram em 2021 Geffen Records / Divulgação/Divulgação
Olivia Rodrigo destacou-se em 2021 com seu disco de estreia, "Sour" Foto: Geffen Records / Divulgação / Divulgação

Entre as canções que bombaram em 2021 estão hits perigosamente chicletes, temas sobre divórcios, baladas, ex sendo chamado de sociopata, histórias ambientadas em vaquejadas, regravações e até rock (oi, sumido). Houve renovação, com novas caras se projetando no cenário mainstream e promovendo um frescor na indústria. Mas também se viu o retorno de rostos conhecidos, caso de Adele. Um ano que propiciou retomada dos shows presenciais por conta do avanço da vacinação, o que trouxe um começo de volta à normalidade, mas que também foi marcado pela trágica morte de Marília Mendonça

A seguir, confira algumas músicas que chamaram atenção em 2021.

Batom de Cereja

Foi difícil passar impune por Batom de Cereja. O refrão podia ficar na cabeça do ouvinte durante horas — talvez dias. Leia o verso a seguir por sua conta em risco: "Eu bebo, 'cê beija, eu bebo, 'cê beija". Havia quem entendesse "eu bebo cerveja, eu bebo cerveja", o que é compreensível no contexto da letra. Hit da dupla sertaneja Israel & Rodolffo, a música foi impulsionada pela controversa participação de Rodolffo no Big Brother Brasil 21. Enquanto o som do paredão toca, Batom de Cereja liderou a lista das mais ouvidas em 2021 pelos brasileiros em diferentes plataformas — Spotify, Deezer e YouTube. Grudou. 

Meu Pedaço de Pecado

Uma pitada de forró de vaquejada, piseiro e, por que não, hip hop. Acrescente letras de amor e sofrência, preferências nacionais assim como futebol e Carnaval. Trata-se do modus operandi de João Gomes, 19 anos, uma das principais revelações da indústria musical brasileira em 2021. 

O jovem pernambucano (natural de Serrita, cerca de 500 km de Recife) lançou seu disco de estreia este ano, Eu Tenho a Senha, além de um registro ao vivo em Fortaleza. Virou sensação: em agosto, Gomes chegou a ter três faixas entre as cinco mais ouvidas pelos brasileiros no Spotify — Se For Amor em 4º, Aquelas Coisas em 3º e Meu Pedaço de Pecado no topo. Aliás, Meu Pedaço de Pecado foi a quarta música mais ouvida pelos brasileiros na plataforma em 2021. É para fazer o vaqueiro feliz de verdade.

Bipolar

O hit dos MCs Don Juan, Davi e Pedrinho foi pensada para o TikTok desde a sua concepção. Não deu outra: por conta de sua coreografia, o funk foi a música mais popular entre os brasileiros na plataforma, servindo para a criação de mais de 4 milhões de vídeos. No YouTube, o clipe acumula mais de 217 milhões de visualizações.

Drivers License e Good 4 U

Com 18 anos completados em fevereiro, a cantora Olivia Rodrigo despontou. Um mês antes da maioridade, ela se projetou com a balada Drivers License, que foi a música mais ouvida no Spotify este ano no mundo inteiro. 

Em maio, lançou seu primeiro disco, Sour, consolidando-se como o álbum mais executado no serviço de streaming em 2021 e chegando a primeira posição da Billboard 2000. Um dos destaques do disco é a pop punk Good 4 U, resgatando um gênero que teve seu auge nos anos 2000 e, consequentemente, atingindo tanto a geração Z (nascidos entre 1995 e 2010) quanto os millennials (1981 a 1995). Com versos que acusam o seu ex de ser um sociopata por estar seguindo em frente ("Você está muito bem sem mim/ Querido, igualzinho a um sociopata"), a faixa acabou tendo que ser creditada a Hayley Williams e Josh Farro, do Paramore, por conta das semelhanças sonoras com a canção Misery Business

Esqueça-me Se For capaz

Marília Mendonça, que morreu no dia 5 de novembro, emplacou hits e mais hits nas paradas musicais nos anos de sua trajetória prolífica. Após a tragédia, seus sucessos reapareceram com força nos charts, chegando a acumular 64 músicas no top 200 do Spotify no Brasil. Marília ainda ultrapassou Taylor Swift e Adele como a cantora mais ouvida mundialmente na plataforma naquele período. Ao longo das 24 horas após a notícia da morte da artista, Esqueça-me Se For Capaz foi reproduzida 1,5 milhão vezes pelo mundo, sendo a mais executada da cantora naquele momento. Parceria com a dupla Maiara & Maraisa, a faixa integra álbum Patroas 35% e aborda o término de um relacionamento amoroso. Contudo, a música ganhou outro significado após a perda: será impossível esquecer Marília. 

Beggin

Gravada originalmente em 1967 pela banda americana The Four Seasons, Beggin ganhou uma nova roupagem pelos italianos do grupo Måneskin após cinco décadas. A versão de 2017 levou rock ao topo das paradas mundiais este ano. A banda glam, que se projetou mundialmente ao vencer o Festival Eurovision de 2021, teve um empurrão das redes sociais para espraiar sua versão de Beggin pelo globo — foi a segunda música mais reaproveitada na criação de vídeos do TikTok, ficando atrás de Astronaut In The Ocean, do Masked Wolf. Mas não parou por aí: Beggin foi onipresente em rádios FM, lojas de departamento, playlists, enfim, ao ponto do ouvinte implorar para que não fosse mais tocada.

Penhasco

Integrante do álbum Doce 22, que acumulou 30 milhões de execuções em uma semana, a balada Penhasco chamou atenção. A canção aborda o término do casamento de Luísa Sonza com Whindersson Nunes. Fala de uma relação em que a cantora gaúcha se entregou, mas foi abandonada logo em seguida, caindo no abismo: "Sabia que a queda era grande/ Mas tive que pular (...) Meu Deus eu pedi tanto pra não ir embora". Para divulgar a música, a cantora gravou um clipe em referência à última entrevista concedida por Clarice Lispector ao programa Panorama, da TV Cultura, em 1977. 

Natural de Tuparendi, noroeste do Estado, Luísa foi a artista gaúcha mais ouvida nas plataformas digitais em 2021. Para se ter ideia, no Spotify ela acumula 6,3 milhões de ouvintes mensais — à frente de nomes como Armandinho (1,6 milhão) e Elis Regina (1,9 milhão).

Easy on Me

Seis anos após 25, Adele retornou com seu quarto disco de estúdio, 30. O primeiro single do novo disco foi Easy on Me, que é uma carta da cantora ao seu filho Angelo, hoje com nove anos. Ela aborda seu lado da história no divórcio que enfrentou: "Você não pode negar o quanto eu tentei/ Mudei quem eu era coloque vocês dois em primeiro lugar/ Mas agora eu desisto". Quando Easy on Me foi lançada, o single se tornou a música mais ouvida no período de um dia no Spotify, com 19.749.704 milhões de execuções. A canção também foi a mais ouvida no período de uma semana na história da plataforma com 84.952 milhões de streams. A Amazon Music também anunciou que Easy On Me se tornou a canção mais ouvida em um único dia na história do serviço.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros