Luísa Sonza expõe perrengue envolvendo fezes de cobras durante gravação de clipe - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Imprevisto03/12/2021 | 08h56Atualizada em 03/12/2021 | 09h15

Luísa Sonza expõe perrengue envolvendo fezes de cobras durante gravação de clipe

Em uma das cenas, artista estava em uma banheira com cerca de 10 serpentes

Luísa Sonza expõe perrengue envolvendo fezes de cobras durante gravação de clipe Instagram Luísa Sonza / Reprodução/Reprodução
Foto: Instagram Luísa Sonza / Reprodução / Reprodução
GZH
GZH

A cantora Luísa Sonza, 23 anos, contou nesta quinta-feira (2) detalhes sobre os bastidores do clipe de seu próximo trabalho, a canção Anaconda. Mais cedo, ela havia mostrado imagens dela em uma banheira cheia de cobras. Depois, em um papo com seguidores no Instagram, ela falou sobre a experiência:

— Eu nunca tinha pegado a cobra, nem nada. Aí fui fazer as fotos e conheci a cobra. O dono da cobra me explicou tudo sobre e fiquei apaixonada. Inclusive, eu até pensei em ter uma cobra.

Na sequência, ela relatou os perrengues que passou com os animais:

— Eram cerca de 10 cobras comigo dentro da banheira. Até aí, eu estava apaixonada pelas cobras. Comecei a gravar o clipe e duas cobras começaram a transar em mim, mas vamos seguir, né.

Depois, a cantora começou a sentir um cheiro estranho:

— Comecei sentir uns negócios em mim e fui perguntar o que eram aquelas secreções. Aí eu falei: "Gente, isso aqui é cocô". Tinha uns quase dentro da boca, uns pelo corpo e uns boiando na banheira. Um fedor horrível.

Apesar da desconfiança da cantora, a produção disse que não eram fezes, e ela seguiu gravando. Ao terminar a diária das cenas com as cobras, Luísa foi tomar banho. Ao sair, seu produtor confessou que realmente eram secreções dos animais.

(Ele disse:) "Sabe aquilo que a gente falou que era pele de cobra? Era cocô" — relatou Luísa.

Apesar disso, a artista pediu que seus fãs assistam ao novo clipe.

— Coisas que nunca achei que ia passar na vida. A cobra cagou em mim no rosto. Mas eu continuo apaixonada por cobras, por mais que elas tenham cagado ou transado em mim. Eu lembro do cheiro e sinto o gosto do cocô da cobra — contou ela.

Luísa também aproveitou para responder perguntas de fãs sobre o clipe em si. De acordo com ela, a produção custou cerca de R$ 1 milhão, com algumas cenas gravadas em Miami. Além disso, a música terá partes cantadas em português e espanhol. 

Veja trecho da gravação abaixo:

Aviso: conteúdo explícito

Ainda não é assinante? Assine GaúchaZH e tenha acesso ilimitado ao site, aplicativos e jornal digital. Conteúdo de qualidade na palma da sua mão.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros