Rock, blues e carreira solo: conheça Fabiano Nasi - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Estrelas da Periferia21/12/2021 | 11h15Atualizada em 21/12/2021 | 11h15

Rock, blues e carreira solo: conheça Fabiano Nasi

Músico, que integrou por anos uma banda, e que tem com mais de duas décadas de estrada, começa a engrenar na carreira solo.

Rock, blues e carreira solo: conheça Fabiano Nasi Melissa Schermer / Divulgação/Divulgação
Músico começou sua carreira solo em 2014 Foto: Melissa Schermer / Divulgação / Divulgação

Depois de integrar por 13 anos a banda Os Flutuantes, Fabiano Nasi, nome conhecido no meio do rock e do blues em Porto Alegre e na Região Metropolitana, celebra o seu atual momento. Mesmo com mais de 25 anos de estrada _ ele começou na música em 1994 _ Fabiano, morador do bairro São Geraldo, atualmente, sempre mantinha o sonho de uma carreira solo. 

Até 2013, ele esteve à frente da banda, do qual foi fundador. Naquele ano, quando a banda encerrou os trabalhos, com as dificuldades naturais de quem faz música independente por aqui, Fabiano começou a pensar em alguns trabalhos solo, mas demorou alguns anos para colocar seu sonho em prática. 

Agora, celebra o lançamento de Dias Irreais, seu primeiro disco na carreira solo. 

- Esse álbum foi praticamente todo gravado na minha casa, no período mais crítico da pandemia, entre junho de 2020 e janeiro de 2021. Por esse motivo, aparecem nas canções os questionamentos sobre a vida, o sentimento de caos, a idealização de um novo mundo - explica Fabiano, 46 anos.

Leia outras colunas

Em 2022, festival na agenda

Entre os destaques do tão esperado disco, está a faixa Noites de Jardim Elétrico, parceria com o músico Lucas Koteck. Em No Meio do Caos eu Canto pra Você, ele afirma imaginar um mundo simples e belo, cheio de cores. Em Tudo é Volúpia, vem a faixa que ele considera mais roqueira do disco. 

- Ali, falo da vontade, ou talvez saudade, de estar solto no mundo, de poder sair à noite e se aventurar. Já em Tão Só, aparece a solidão do isolamento que passamos neste período - explica Fabiano. 

O repertório do disco fecha com a instrumental Boca Suja, de protesto, que ganhou um clipe sintetizando a incredulidade diante do que estamos vivendo, segundo Fabiano. 

Em 2022, Fabiano será uma das apostas de novos nomes da música nacional e alternativa, ao participar do festival Mada, que acontece em setembro, em Natal, no Rio Grande do Norte e que tem como destaques nomes como Emicida e Linn da Quebrada.

- 2022 será um ano muito bom para mim, de grandes realizações. O show já está ensaiado e pronto para cair na estrada e mostrar, Brasil afora, o meu trabalho, além de releituras de canções de músicos que eu admiro muito, como Roberto Carlos e Erasmo Carlos, influências que estão sempre presente comigo - finaliza. 

Pitaco

Claus, da dupla com Vanessa, fala sobre Fabiano Nasi:

_ Rock com personalidade! Boa execução e qualidade na produção!

Participe da seção!

- Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

- Para falar com Fabiano, ligue para 99200-1884.



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros