A ejaculação feminina existe? - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo24/01/2022 | 15h59Atualizada em 24/01/2022 | 15h59

A ejaculação feminina existe?

É comum que se crie alguns imaginários equivocados e mitos a respeito desse fenômeno

A ejaculação feminina existe? Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

Estou em um relacionamento há cinco meses, tenho todas as sensações de prazer e orgasmo, mas não sai líquido algum de dentro de mim. Isso é normal? Tenho algum problema? Preciso da ajuda de vocês.

A ejaculação é normalmente associada às pessoas com pênis. É comum que se crie alguns imaginários equivocados e mitos a respeito desse fenômeno que também acontece no corpo das pessoas com vulva (região externa e visível da genitália feminina). 

Mas o fato é que a ejaculação feminina é diferente da masculina. Com as mulheres, ocorre quando o corpo, ao ser estimulado e excitado, sofre a contração da musculatura do assoalho pélvico e, com isso, tem a capacidade de liberar ou esguichar fluidos.

Leia outras colunas

Orgasmo

O orgasmo ocorre quando a musculatura vaginal começa a contrair e pulsar – a vagina fica ainda mais lubrificada. O abdômen tende a se contrair, você sente uma sensação quente subindo no corpo. Os batimentos cardíacos e a respiração ficam mais acelerados. Você vai sentindo um acúmulo de tensão seguido de uma sensação de relaxamento. Quando todos os músculos que foram contraídos durante a excitação sexual relaxam, você teve um orgasmo. 

Nem todo clímax é intenso, mas você percebe essa diferença. Há uma dica que pode ajudar a entender se o clímax foi atingido ou não: se você sente vontade de seguir transando naquele momento, não gozou ainda.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros