Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães reabre as portas depois de quase dois anos - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Mais leitura10/01/2022 | 09h51Atualizada em 10/01/2022 | 09h56

Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães reabre as portas depois de quase dois anos

Espaço, que fica no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues, conta com acervo de 37 mil itens

Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães reabre as portas depois de quase dois anos SMC / Divulgação/Divulgação
Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães está com as portas abertas para receber o público novamente Foto: SMC / Divulgação / Divulgação

Desde que foi decretada a pandemia, no começo de 2020, a Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães (BPMJG) passou a atuar de forma remota, realizando empréstimos de livros por agendamento, com a entrega das obras na porta do espaço. Agora, quase dois anos depois, o público pode adentrar novamente no templo dedicado à leitura, que fica no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues, no bairro Menino Deus (Av. Érico Veríssimo, 307), em Porto Alegre.

Os leitores que forem até o local, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, encontrarão os protocolos de segurança contra a covid-19 sendo seguidos, como uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel e menos mesas e cadeiras ocupando o espaço, depois de um trabalho de adaptação. Tudo para garantir o bem-estar dos visitantes e da equipe que atua na entidade da Secretaria da Cultura da prefeitura de Porto Alegre.

A diretora da biblioteca, Renata Borges, comemora a reabertura do espaço, mesmo que este nunca tenha parado de disponibilizar livros para a população, tendo como ferramenta um catálogo online, que colaborou para este processo. Mas, para ela, a visita ao local conta com um acréscimo que o virtual não possui: a descoberta de novas obras ao transitar pelos corredores. 

— A gente está muito feliz e dá para ver a alegria dos leitores que, agora, podem procurar pelos livros diretamente nas estantes — diz Renata. 

Acervo 

Com aproximadamente 37 mil exemplares entre livros, periódicos, DVDs e CDs na sede da biblioteca, outros 7 mil volumes estão disponíveis na unidade do bairro Restinga para os moradores da região, com atendimento das 8h30min às 12h30min.

A diretora do espaço destaca que o acervo do local é variado, atualizado e qualificado, principalmente no que se refere à literatura rio-grandense, uma vez que a biblioteca recebe os livros que concorreram ao Prêmio Açorianos de Literatura, assim como obras lançadas na Feira do Livro do ano passado, em forma de contrapartida.

Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães reabre depois de quase dois anos<!-- NICAID(14985241) -->
BPMJG passou por adaptação para receber visitantes durante a pandemiaFoto: SMC / Divulgação

Além disso, a biblioteca conta, em seu acervo, com livros didáticos, de língua estrangeira, de assuntos gerais, romances nacionais e estrangeiros, obras em braile, HQs e títulos japoneses — os quais Renata quer que o público descubra. 

— E uma das coisas que a gente fez para facilitar o acesso aos usuários neste período foi ampliar o prazo de empréstimo, que antes era de 15 dias e, agora, é de 30. Assim, as pessoas não precisam vir com tanta frequência trocar os seus livros — destaca. 

Uma das grandes ansiedades por parte dos leitores da BPMJG, segundo a diretora, é a feira de troca de livros que chegam de doações e não entram para o acervo por serem repetidos, por exemplo. Para sanar esta angústia, Renata explica que a biblioteca está se organizando para voltar a atender nos sábados a partir de março e, no aniversário de Porto Alegre, em 26 de março, vai ser realizada a tão aguardada feira.

Para retirar livros na Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães, basta levar a carteira de identidade e um comprovante de residência. O cadastro é gratuito. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros