Xuxa revela que cortou relação com algumas ex-paquitas: "Nunca mais perto de mim" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

"Sincerona"19/04/2022 | 09h57Atualizada em 19/04/2022 | 09h59

Xuxa revela que cortou relação com algumas ex-paquitas: "Nunca mais perto de mim"

Apresentadora ainda mantém amizade e contato com a maioria de suas ex-assistentes

Xuxa revela que cortou relação com algumas ex-paquitas: "Nunca mais perto de mim" Divulgação/Globo
As paquitas, assistentes de palco de Xuxa, fizeram shows, gravaram discos e lançaram produtos Foto: Divulgação / Globo
GZH
GZH

A apresentadora Xuxa Meneghel revelou em entrevista ao podcast Papagaio Falante que cortou relação com algumas ex-paquitas. Apesar disso, a comunicadora disse que tem carinho por todas e que mantém contato com a maioria.

 — Para mim, todas (as paquitas) são ótimas, são maravilhosas. Agora, tem algumas que eu não quero mais para minha vida, nunca mais perto de mim — confessou.

Segundo Xuxa, o motivo do afastamento seriam atitudes e posicionamentos que desaprova em determinadas ex-colegas. No entanto, a apresentadora não descartou a possibilidade de um dia voltar a se relacionar com elas.

— São seres humanos que, para mim, são falhos. Quem sabe um dia elas possam dizer para mim, assim: "Me arrependo, eu errei", e pode ser que eu venha conversar — afirmou.

Outra revelação feita pela comunicadora é que ela tem "facilidade em tirar pessoas de sua vida". Xuxa disse que prefere fazer isso do que acabar levando adiante uma relação que não é construtiva e que não trará benefícios para ambas as partes. Foi o que aconteceu com algumas ex-paquitas.

— No decorrer da minha vida as pessoas vão dizer: "Nossa, mas a paquita nunca mais esteve perto. Nunca mais falou".  Não era para estar. E assim vai ser — enfatizou.

Paquitas da primeira geração

As paquitas, nome dado às assistentes de palco de Xuxa Meneghel, surgiram na televisão em 1984, na época que a apresentadora comandava o programa Clube da Criança, na TV Manchete. 

O nome dado a elas surgiu após Xuxa viajar para Nova York. Lá, ela conheceu um papagaio chamado Paquito e se encantou por ele. Quando retornou ao Brasil, a apresentadora deu a ideia de fazer um boneco de papagaio chamado Paquito. Nessa mesma época, a diretora da atração, Marlene Mattos teve a ideia de escolher uma auxiliar de palco para ajudar Xuxa a interagir com as crianças. Andréa Veiga, que já frequentava a plateia, acabou assumindo o posto e como na atração ela brincava de "namorar" o boneco de papagaio, passou a ser chamada de paquita. Na época, ela tinha 14 anos.

No ano seguinte, com uma plateia maior, o programa buscou uma nova assistente. Com isso Heloísa Morgado ingressou na atração. Com a transferência de Xuxa para TV Globo, em 1986, Heloísa acabou sendo substituída por Andréia Faria, que ficou conhecida como  Xiquita Sorvetão e por Louise Wischermann (Pituxa Alemã). 

Segunda geração de paquitas

Em 1987 foi realizado um concurso para escolher uma nova paquita. Ana Paula Guimarães (Catuxa) acabou vencendo Luciana Vendramini e entrou para o time. Roberta Cipriani (Xiquita Surfista), que participou do concurso e acabou não chegando à final, acabou sendo também chamada, após uma reavaliação de Marlene.  Com isso, se formou um quinteto e o nome paquita se tornou uma "profissão" e o sonho de muitas meninas.

Em dezembro de 1987, Andréia Veiga deixou a atração para se dedicar ao programa Pintando o Sete, da Record TV. No seu lugar entraram Tatiana Maranhão (Paquitita) e Priscilla Couto (Catuxita Top Model). Em abril de 1988, Ana Paula Almeida (Pituxita Bonequinha) também entrou no time.

O projeto se tornou tão popular na época que Xuxa e as paquitas começaram a gravar comerciais e a lançar produtos. Em 1989 surgiu a ideia de gravar um disco da Xuxa com participação das paquitas. No entanto, Ana Paula Guimarães e Louise  Wischermann optaram por deixar o grupo. Com isso, foi realizado um novo concurso, intitulado Paquitonas 89. Letícia Spiller (Pituxa Pastel) e Cátia Paganote (Miuxa Bruxa) foram as vencedoras. A partir disso, as sete paquitas lançaram a primeira música, Fada Madrinha (É tão Bom), que se tornou um dos maiores sucessos, e o primeiro álbum, em 20 de setembro de 1989.

Em fevereiro de 1990, Juliana Baroni (Catuxa Jujuba) foi escolhida como a oitava paquita por meio do concurso Paquita Paulista. No mesmo mês, Andréia Faria deixou a atração para se dedicar a um novo trabalho em Os Trapalhões.

Após a saída de Andréia, um novo concurso foi aberto, no qual Bianca Rinaldi (Xiquita Bibi) acabou vencendo. Ainda em 1990, as assistentes participaram dos filmes Lua de Cristal e Sonho de Verão, protagonizados por Xuxa. Em novembro de 1990, outra saída. Desta vez, Tatiana Maranhão. Em seu lugar, entrou Flávia Fernandes (Paquita Pluft).

O segundo álbum do grupo foi lançado em 1991. Um ano depois, foi a vez de Letícia Spiller dar adeus para estudar teatro e de Ana Paula Guimarães retornar à equipe. Nesta época, as assistentes participaram da turnê Sexto Sentido, de Xuxa, alternando a agenda entre participações nos shows da rainha dos baixinhos e na própria turnê das paquitas.

Nova Geração

Como a maioria das paquitas faria 18 anos, a segunda formação do grupo foi dissolvida e novos testes foram realizados para substitui-las. A despedida das veteranas aconteceu em 29 de abril de 1995, durante exibição do Xuxa Park. No mesmo programa, foi anunciada a nova composição do grupo, chamado de New Generation (Nova Geração, em português). 

A New Generation era composta por Andrezza Cruz (Dezza), Bárbara Borges (Babubonitona), Caren Lima (Chaveirinho), Diane Dantas (Lady Di), Gisele Delaia (Miss Queimados), Graziela Schmit (Grazi Modelão) e Vanessa Melo (Flashdance). Além dos apelidos mais modernos, a estética do grupo também foi modificada. O antigo uniforme de soldadinho de chumbo foi substituído por um uniforme estilo colegial. O grupo chegou a gravar dois álbuns.

A primeira a sair do programa foi Diane Dantas, que encerrou sua função como paquita em 1998. Em abril do ano seguinte, foi a vez de Bárbara Borges, que optou por seguir a carreira de atriz. Um ano depois, o grupo foi dissolvido porque as meninas já estavam atingindo a maioridade.

Geração 2000

O anúncio das novas paquitas foi realizado durante o programa Planeta Xuxa. As escolhidas foram Daiane Amêndola, Gabriella Ferreira, Lana Rhodes, Joana Mineiro, Letícia Barros, Monique Alfradique, Sthefanie Lourenço e Thalita Ribeiro.

As paquitas fizeram coro nos três primeiros cds da série Xuxa Só para Baixinhos e no álbum Xuxa 2000. Elas também fizeram figurações nos filmes Xuxa Requebra (1999), Xuxa Popstar (2000) e Xuxa e os Duendes (2001).

As assistentes integraram o Planeta Xuxa até julho de 2002, quando se encerrou o programa e a parceria entre Xuxa e Marlene Mattos.

 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros