Fã de D'Alessandro, com fama de "mãezona" e sem paciência para intrigas: quem é Verônica, a gaúcha de "No Limite" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Pronta para os desafios02/05/2022 | 10h27Atualizada em 02/05/2022 | 10h27

Fã de D'Alessandro, com fama de "mãezona" e sem paciência para intrigas: quem é Verônica, a gaúcha de "No Limite"

Estudante de Educação Física e professora de futebol, porto-alegrense estará na nova temporada do reality de sobrevivência

Fã de D'Alessandro, com fama de "mãezona" e sem paciência para intrigas: quem é Verônica, a gaúcha de "No Limite" Globo / Divulgação/Divulgação
Verônica Kreitchmann estará na nova temporada de "No Limite" Foto: Globo / Divulgação / Divulgação

Tem gaúcha que decidiu deixar o conforto do lar para dormir ao relento, no meio do nada e sujeita às mais variadas intempéries, ao lado de uma dezena de desconhecidos. É Verônica Kreitchmann, 28 anos, participante da nova temporada de No Limite, que estreia na próxima terça-feira (3), na RBS TV.

Natural de Porto Alegre, a representante do Estado no reality é estudante de Educação Física e trabalha como corretora de imóveis, preparadora de atletas e professora de futebol. Iniciou no esporte com apenas quatro anos e passou a infância e adolescência inteiras participando de campeonatos, seja de futebol ou de outras modalidades — o negócio era estar sempre no pódio, de preferência ao lado da irmã gêmea, Vanessa, também esportista.  

É por isso que encarar as provas físicas e as dificuldades da sobrevivência devem ser os menores problemas da gaúcha. Quem diz isso é a irmã, que garante que com Verônica "não tem tempo ruim, é sorriso no rosto sempre":

— Ficar sem banho, passar perrengue, vai ser o mínimo pra ela. Os perrengues para ela vão ser muito tranquilos. Ela só tem medo de avião. Come aranha, come bicho, mas pra entrar no avião tu tens que dar um remédio pra ela dormir, ela tem pânico. 

O que poderia atrapalhar é só mesmo a relação com os demais participantes, já que Verônica adiantou em seu vídeo de apresentação no reality que não tem muita paciência. Vanessa explica que a gêmea tem uma personalidade "mãezona" e está sempre pronta para se colocar no lugar do outro, mas desce do salto quando descobre falsidade em alguém ou se vê no meio de picuinhas.

Algo que, em se tratando de No Limite, não é raro acontecer. 

— O ponto forte dela é saber lidar com as pessoas, ela é aquela que quer abraçar todo mundo, é acolhedora e sabe escutar. Mas ela também sabe falar. Minha irmã não gosta de mentira, não gosta de fofoquinha, não gosta dessa coisa de disse-me-disse. O que pode atrapalhar ela é se descobrir que estão mentindo e fazendo alguma intriga no jogo — diz a gêmea.

NO LIMITE: gaúcha Veronica Kreitchmann<!-- NICAID(15081750) -->
A gaúcha é preparadora de atletas e professora de futebolFoto: Vanessa Kreitchmann / Arquivo Pessoal

E por falar em jogo, não é só dentro de campo que Verônica manda bem no futebol. Fora das quatro linhas, a gaúcha também arrasa no Cartola FC, game que permite escalar times com jogadores da temporada e acumular pontos de acordo com o desempenho deles no Brasileirão

Para dizer a verdade, Verônica é viciada no jogo. Tanto que, já sabendo que iria para o reality, mas sem poder contar para ninguém, deixou avisado a Vanessa que "se alguma coisa acontecesse com ela", a gêmea precisaria manter seu time com a escalação sempre atualizada. 

— Ela não vive sem esse negócio. Eu não sei nem mexer nisso, estou tendo que pesquisar no Google e perguntar para os nossos tios — confessa a irmã, aos risos.

Aliás, esse não foi o único pedido misterioso feito pela gaúcha. Ela deixou ordem para que a despedida de D'Alessandro do Internacional, na partida contra o Fortaleza no Beira-Rio, fosse gravada caso alguma coisa lhe impedisse de assistir. A colorada é fã de carteirinha do ídolo argentino.

— A Verônica é louca (risos). Ela faz tudo pelo Inter, não troca um jogo do Inter por nada na vida dela. É colorada fanática, apaixonada — conta Vanessa.

NO LIMITE: gaúcha Veronica Kreitchmann<!-- NICAID(15081749) -->
Verônica com a noiva, Andressa (E)Foto: Vanessa Kreitchmann / Arquivo Pessoal

Também é apaixonada pela noiva, Andressa. Namorando há quatro anos, as duas vivem juntas e oficializaram o plano de casar no ano passado. Se vencer o No Limite e voltar para casa com o prêmio de R$ 500 mil, celebrar o matrimônio e comprar uma casa para abrigar a família que pretende iniciar estão na lista de coisas que Verônica deve fazer com o valor.

Isso já que Andressa, apesar de não ter sido comunicada pela noiva de que ela estaria no No Limite, não pretende voltar atrás nos planos de juntar as escovas de dente. Até porque, se serve de justificativa, não foi só ela que Verônica pegou de surpresa. A gaúcha não avisou ninguém sobre sua ida ao reality.

Os familiares sabiam que ela havia se inscrito — Vanessa também se inscreveu, porém não enviou o vídeo solicitado —, mas parou por aí. Verônica não contou nenhum detalhe sobre o processo de seleção e, em um belo dia, simplesmente desapareceu.  

— Eu soube um tempo antes que ela poderia ir, porque ela começou com os papos de "se acontecer alguma coisa". E depois disso ela sumiu do mapa. Aí foi uma semana com minha mãe em desespero, meu pai querendo chamar a polícia, eu pensando se ela poderia estar confinada, preocupada, sem dormir... — lembra Vanessa, revelando que a família só se acalmou quando, na semana passada, a produção do reality fez contato para avisar que Verônica estava bem, mas sem confirmar se ela participaria da atração. — Só soubemos mesmo quando ela apareceu na televisão — acrescenta.

Apesar do susto, a família está em êxtase com a participação de Verônica e tem certeza que a gaúcha vai agradar o público.

— Ela uma pessoa do bem, compreensiva, guerreira, batalhadora, uma guria que não foge da luta. Vocês vão conhecer ela — define a gêmea inseparável. — Eu até me emociono de falar sobre ela. Ela pode perder tudo, a mulher, o cachorro, a prova, mas ela não me perde.

NO LIMITE: gaúcha Veronica e a irmã Vanessa<!-- NICAID(15081748) -->
As irmãs unidas no beach tennisFoto: Vanessa Kreitchmann / Arquivo Pessoal

E Verônica passar pelo No Limite, para ela e para toda a família, tem um significado especial: é também uma homenagem à força e à memória da irmã Giovana, que morreu em 2015. Boxeadora profissional, ela enfrentou a mais difícil batalha de sua vida contra o câncer. 

É por isso que as duas gêmeas têm uma luva de boxe tatuada: para, nos momentos difíceis, sempre lembrarem do quão guerreira a irmã mais velha foi. Vanessa acredita que é daí que Verônica tirará forças para seguir obstinada na missão de sair do reality como vencedora.

— Talvez eu passe o nosso aniversário (em 13 de junho) pela primeira vez sozinha. Tomara. Quero que ela seja a campeã.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros