Felipe Neto pede menos ódio contra Samantha Schmütz, mas diz que arte não é "suprassumo da intelectualidade" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Entrou na discussão18/05/2022 | 08h55Atualizada em 18/05/2022 | 11h27

Felipe Neto pede menos ódio contra Samantha Schmütz, mas diz que arte não é "suprassumo da intelectualidade"

O youtuber diz que a comediante errou ao questionar se a ex-BBB Juliette é ou não artista

Felipe Neto pede menos ódio contra Samantha Schmütz, mas diz que arte não é "suprassumo da intelectualidade" Reprodução / Instagram/Instagram
Felipe Neto se posicionou sobre a discussão entre Samantha Schmütz e Juliette Foto: Reprodução / Instagram / Instagram
GZH
GZH

A polêmica envolvendo Samantha Schmütz e Juliette ganhou mais um capítulo. Agora, Felipe Neto entrou na discussão e usou o seu perfil no Instagram para pedir que os fãs diminuam o ódio contra a atriz e comediante, mas também para manifestar a sua visão do que é arte. 

Em um vídeo, o youtuber explicou que, apesar de gostar muito de Samantha, a amiga errou. Na legenda de sua publicação, ele reforçou que atriz é "um ser humano maravilhoso e passível de erros". 

— Agora, uma coisa eu posso dizer: eu amo a Samantha Schmütz e, do fundo do meu coração, para uma pessoa que eu admiro muito e gosto muito e com quem eu já troquei uma ideia algumas vezes e é um amor de pessoa... Não foi legal, Sam! Não cabe à gente dizer o que é arte, Sam — disse Neto. 

A confusão começou na última segunda-feira (16), quando Samantha comentou em uma publicação, perguntando se Juliette, campeã da 21ª edição do BBB, poderia ser considerada uma artista. A partir da posição da comediante, vários famosos saíram em defesa da ex-sister

Neto reforçou que não cabe às pessoas dizerem o que é arte ou não e que a atitude de Samantha pode ser equivalente ao que tentaram fazer com o funk anos atrás, rebaixando o gênero musical e não reconhecendo o seu valor cultural: 

— A partir do momento em que a Juliette canta e ganha dinheiro com isso, ela é uma artista profissional e ponto final. Existe uma galera que gosta de tratar a arte como se fosse o suprassumo da intelectualidade e não é! A arte pode ser do povo. Ela pode ser classuda e arcaica, pode ser bela e feia. Não importa como ela é, o importante é ser. Então, a Juliette é artista. E isso é um fato e não uma questão opinativa. 

Veja o vídeo:


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros