Michele Vaz Pradella: O marasmo passa longe de "Pantanal" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Noveleiros21/05/2022 | 10h00Atualizada em 23/05/2022 | 10h57

Michele Vaz Pradella: O marasmo passa longe de "Pantanal"

Na trama de Bruno Luperi, cada capítulo é fundamental para o bom entendimento da história

Michele Vaz Pradella: O marasmo passa longe de "Pantanal" João Miguel Júnior / TV Globo/Divulgação/TV Globo/Divulgação
Zé Lucas chegou com tudo na trama Foto: João Miguel Júnior / TV Globo/Divulgação / TV Globo/Divulgação

O horário nobre está fervilhando de acontecimentos. Em Pantanal, a chalana de Eugênio (Almir Sater) é a única coisa que passa lentamente. Mesmo nos dias em que, teoricamente, "não acontece nada", há cenas marcantes e poderosas, que prendem a atenção do público dos primeiros minutos até as "cenas do próximo capítulo".

O grande marco da semana foi a entrada de um novo e importante personagem: José Lucas de Nada. Irandhir Santos volta à trama como o filho mais velho de José Leôncio (Marcos Palmeira) e já chegou botando banca, mostrando que, "de nada", só tem o nome. O ator criou um tipo totalmente diferente de Joventino, personagem que viveu no início da novela. Em comum, os dois só têm o talento único de seu intérprete. 

Pura emoção

As cenas de maior impacto dos últimos dias foram as que anunciaram a partida dos grandes amigos de Zé Leôncio: Tião e Quim. Da participação primorosa de Renato Teixeira à emoção da roda de viola na fazenda, todas as sequências foram de cortar o coração, mas daquelas que são impressas a ferro e fogo na alma dos telespectadores.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros