No "Altas Horas", Arthur Aguiar fala sobre distanciamento de Paulo André - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Pós-BBB23/05/2022 | 14h03

No "Altas Horas", Arthur Aguiar fala sobre distanciamento de Paulo André

"Não posso obrigar ninguém a querer ser meu amigo e a falar comigo", afirmou campeão do "BBB 22" durante o programa da Globo

No "Altas Horas", Arthur Aguiar fala sobre distanciamento de Paulo André Reproduçãp / Gshow/Gshow
Paulo André (E) e Arthur Aguiar foram grandes aliados durante o "BBB 22" Foto: Reproduçãp / Gshow / Gshow
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Durante participação no Altas Horas, exibido pela Globo na noite de sábado (21), Arthur Aguiar falou sobre sua amizade com Paulo André após o fim do BBB 22. O campeão do reality disse que entrou em contato com o ex-colega de confinamento, mas não obteve resposta.

— Eu vi que ele assinou um contrato muito legal com uma agência de modelo. Mandei uma mensagem parabenizando, dizendo que tudo o que eu falei na casa era verdade, que realmente gosto muito dele. Que é um cara legal, que gostaria de manter amizade, que me identifiquei e que ele me ajudou muito dentro do jogo — afirmou Arthur.

O artista também contou que pediu desculpas para o atleta por ter demorado para entrar em contato. No início de maio, Paulo André também participou do Altas Horas e revelou que ele e Arthur ainda não tinham conversado após o fim do programa.

Leia mais
Arthur Aguiar diz que não sabe o que fará com prêmio do "BBB 22": "Quero pensar ainda"
Pedro Scooby volta a surfar após "BBB", e brinca: "Será que ainda sei?"
Jessilane, do "BBB 22", revela dificuldades financeiras ao justificar falta de encontros com seus fãs

O campeão do reality continuou: 

— Mandei meu número de telefone novo e deixei no tempo dele. Demorou um tempo, ele me respondeu, agradeceu e disse que estava recebendo muitas informações, que a cabeça dele estava muito bagunçada e que iria me chamar, mas até hoje não me chamou.

Arthur ainda falou sobre a relação entre ele, PA, Scooby e DG, que viraram amigos dentro da casa vigiada do Brasil, mas não mantiveram contato do lado de fora. 

— Desejo tudo de melhor para eles, mas não posso obrigar ninguém a querer ser meu amigo e a falar comigo. Tudo o que eu entreguei no programa para eles foi de coração. Espero que algum dia a gente possa se encontrar.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros