Saiba por onde anda Mauro Mendonça, o Gonçalo da novela "A Favorita" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Mais de 40 novelas18/05/2022 | 08h48Atualizada em 18/05/2022 | 08h49

Saiba por onde anda Mauro Mendonça, o Gonçalo da novela "A Favorita"

GZh relembra os principais momentos da carreira do ator e dá mais detalhes sobre o trabalho na trama reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo"

Saiba por onde anda Mauro Mendonça, o Gonçalo da novela "A Favorita" Zé Paulo Cardeal / TV Globo/Divulgação/TV Globo/Divulgação
Mauro Mendonça como Gonçalo Fontini, na época das gravações de "A Favorita" Foto: Zé Paulo Cardeal / TV Globo/Divulgação / TV Globo/Divulgação
GZH
GZH

Mauro Mendonça, 91 anos, ficou conhecido pela atuação em mais de 40 novelas da Globo. A última foi Êta Mundo Bom! (2016), mas sua carreira começou 60 anos antes, em 1955. O ator estreou profissionalmente no Teatro Brasileiro de Comédia, em 1956, com a peça A Casa de Chá do Luar de Agosto, de John Patrick, com direção de Maurice Vaneau. Seu primeiro trabalho na televisão foi um auto de Natal, pela TV Record.

Mendonça começou a trabalhar na Globo em 1973, iniciando no seriado Shazan, Xerife & Cia. e se consagrando com participações em novelas como Louco Amor (1983), a primeira versão de Sinhá Moça (1986) e A Favorita (2008).

A Favorita

Na novela A Favorita, que começou a ser reprisada na segunda (16) na faixa Vale a Pena Ver de Novo, Mendonça interpretou Gonçalo Fontini, um homem culto, inteligente e dedicado à família, além de uma autoridade natural em seu jeito de ser. Quando jovem, tinha ideais comunistas, mas, com o passar dos anos, abandonou seus discursos e tornou-se muito rico, passando a se preocupar muito mais com seus negócios do que com política.

Mesmo com muito dinheiro, o personagem é discreto e não gosta de explanar seus ganhos. Nada é mais importante para Gonçalo do que a mulher Irene, interpretada por Glória Menezes, e sua neta Lara, personagem de Mariana Ximenes. Ele sofre muito com o assassinato de seu filho Marcelo, estrelado por Flávio Tolezani.

O amor de Irene não é tão recíproco assim. Apesar de ter se casado com Gonçalo, a professora de canto é apaixonada pelo líder trabalhista Copola, interpretado por Tarcísio Meira. Os dois tiveram um romance na juventude, mas ambos se casaram com outras pessoas.

Morte de Gonçalo

O personagem de Mendonça foi mais uma das várias vítimas de Flora, interpretada por Patrícia Pillar. Ao descobrir os crimes dela, o pai de Marcelo morre devido a um infarto fulminante quando a vilã simula ter matado a própria filha e Irene e espalha sangue pela casa.

Foi Flora que matou Marcelo, filho de Gonçalo, que era amante dela. A cena da morte do ricaço foi uma das mais emblemáticas da trama na época e alavancou mais ainda a audiência da novela, que já estava em alta pelo Brasil.

*** Fabricio Mota- a favorita ***A Favorita - Patrícia Pillar e Mauro Mendonça Fotógrafo: Fabricio Mota/tv Globo<!-- NICAID(295732) -->
Cena de Flora (Patrícia Pillar) observando se Gonçalo (Mauro Mendonça) estava realmente mortoFoto: Ver Descrição / Agencia RBS

Por onde anda Mauro Mendonça?

Longe das novelas desde Êta Mundo Bom!, Mendonça é casado com Rosamaria Murtinho, 86 anos, desde 1959 e o casal tem três filhos, o diretor Mauro Mendonça Filho, o ator Rodrigo Mendonça e João Paulo Mendonça.

No perfil do Instagram de Rosamaria, a atriz registra diversos momentos junto ao marido e outras pessoas próximas do casal, incluindo os familiares. No último sábado (14), ela publicou uma foto com Mendonça e a atriz Didi Paschoalino. "Com Maurão e Didi Paschoalino no café com bolinho", escreveu.

Casamento

Mauro Mendonça e Rosamaria Murtinho se conheceram nos palcos em 1959 e casaram-se no mesmo ano. Os dois atuaram juntos na novela A Muralha (1968), da emissora Excelsior, que faliu alguns anos depois. Rosamaria interpretou Isabel, sobrinha do bandeirante Dom Braz Olinto, personagem de Mendonça.

Trinta anos mais tarde, o ator voltou a viver o personagem na adaptação da Globo de A Muralha (2000). Contudo, a atriz já não tinha mais idade para refazer o papel de Isabel.

Rosamaria Murtinho, Mauro Mendonça<!-- NICAID(12516266) -->
Mauro Mendonça e Rosamaria Murtinho em registro de 2016Foto: Marcello Sá Barreto / AgNews

O Cravo e a Rosa

O documentário O Cravo e a Rosa (2017) retratou os 60 anos de carreira de Mendonça e Rosamaria, nomes de grande representatividade no teatro nacional. Além de passar a limpo a vida profissional e pessoal dos atores, a obra mostra ainda parte da história deles com amigos artistas que cruzaram a vida dos dois.

O longa de uma hora e 30 minutos de duração foi dirigido por Jorge Farjalla e está disponível no Globoplay.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros