Talitha Morete se desculpa por erro no "É de Casa": "Não há nada a ser dito para justificar" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Polêmica15/06/2022 | 09h02Atualizada em 15/06/2022 | 09h07

Talitha Morete se desculpa por erro no "É de Casa": "Não há nada a ser dito para justificar"

Atitude da apresentadora rendeu discussões sobre racismo estrutural

Talitha Morete se desculpa por erro no "É de Casa": "Não há nada a ser dito para justificar" Reprodução / Globoplay/Globoplay
Dona Silene ensinou a fazer sua receita de cocada ao vivo no "É de Casa" do último sábado (11) Foto: Reprodução / Globoplay / Globoplay
GZH
GZH

Uma atitude de Talitha Morete com uma convidada do programa É de Casa, da Globo, foi apontada como racismo estrutural e rendeu diversas discussões nas redes sociais. Nesta terça-feira (14), a apresentadora usou seu perfil no Instagram para registrar o pedido de desculpas.

No último sábado (11), dona Silene ensinou o público a fazer sua receita de cocada. No final do programa, Morete passou o prato para a convidada e pediu para que ela servisse todos que estavam no estúdio.

— Silene, a dona da cocada, vai fazer as honras da casa e servir todo mundo. Por favor, pode oferecer, que está todo mundo querendo a sua cocada — disse a apresentadora. 

No mesmo instante, Manoel Soares, que também faz parte do time do É de Casa, não deixou que dona Silene (única mulher negra entre os presentes) fosse a pessoa a servir os convidados.

— Vamos fazer o seguinte? Eu vou ser o seu garçom e você vai me orientar pra quem eu vou servir, porque você não vai servir ninguém — declarou, pegando o prato.

Desculpas

"Antes de vir aqui, a primeira coisa que fiz foi falar com a dona Silene e pedir desculpas para ela. Eu também preciso me desculpar com todas as pessoas, com o meu público, pela minha fala. Errei e não há nada a ser dito para justificar ou minimizar esse erro, a não ser me desculpar", escreveu Talitha Morete no início do texto.

Ela também usou a postagem para agradecer Manoel Soares: "Aproveito para agradecer ao meu colega Manoel Soares pela sensibilidade e cuidado com a dona Silene. É muito importante quando estamos num grupo diverso que comprova como o mundo pode ser melhor quando inclui a todos".

Veja o texto completo:


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros