Desencane: a masturbação é algo natural  - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo04/08/2022 | 15h32Atualizada em 04/08/2022 | 15h32

Desencane: a masturbação é algo natural 

A prática ajuda a pessoa a se conhecer melhor e descobrir o próprio corpo

Desencane: a masturbação é algo natural  Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Lucia Pesca e Andrea Alves

Estou com 17 anos e sou viciado em masturbação. Não consigo ficar uma semana sem me tocar e já estou vivendo assim há seis anos. Porém, tenho medo: acho que isso, além de mexer com o meu estado psicológico, também pode alterar o físico. Será que há alguma consequência?

Não existe doença alguma gerada pela frequência das masturbações. O ato de se masturbar é completamente natural e esperado na adolescência. É uma forma de se conhecer melhor, permite que os jovens aprendam a perceber os pontos que mais os excitam e as formas de gerar prazer desde o início da vida sexual. 

Além disso, a prática vai auxiliar você a ter mais controle durante a relação sexual e a reduzir, por exemplo, a incidência de ejaculação precoce.

Leia outras colunas

Efeito da frequência

Não tem idade certa para começar nem para deixar de praticá-la. No entanto, de acordo com o aumento da frequência de masturbações, o que ocorre é a redução na quantidade de volume de sêmen ejaculado, pois as vesículas seminais não possuem capacidade de produção de líquido tão rapidamente.

Só é prejudicial quando a pessoa deixa de ter vida social para ficar se masturbando e faz isso em locais inapropriados. Ou seja: qualquer extremo é preocupante.

 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros