Os 10 mandamentos do Grêmio na Libertadores - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

De olho no Tri13/02/2014 | 09h11

Os 10 mandamentos do Grêmio na Libertadores

A busca pelo tri da América começa para o Grêmio hoje, às 22h15min, contra o Nacional, no Uruguai

Os 10 mandamentos do Grêmio na Libertadores Divulgação/Club Nacional de Football (CNF)
Foto: Divulgação / Club Nacional de Football (CNF)

O percurso até a taça é cheio de armadilhas. Para superá-lo, é preciso seguir à risca seus mandamentos.

1 - Ganharás todos os jogos em casa

A matemática da classificação na primeira fase recomenda 100% de aproveitamento como mandante para avançar na competição. Ainda mais quando o time se encontra no Grupo da Morte.

2 - Não deixarás de buscar pontos fora

Pela tradição, Grêmio, Nacional-Uru, Nacional-Col e Newell's-Arg prometem disputa renhida pelas duas vagas nas oitavas. Assim, além de vencer todas em casa, é fundamental beliscar uns pontinhos fora. Vitória como visitante pode encaminhar vaga.

3 - Não permitirás intimidações

Um exame de DNA da Libertadores mostraria, sem dúvida, as travas de uma chuteira. Faz parte de um jogo pela competição a pegada mais forte e a disputa mais ríspida. É preciso ser firme e encarar o rival também.

4 - Apoiarás o teu time o tempo todo na Arena

O fator local é decisivo na Libertadores. Argentinos, uruguaios e chilenos sabem como poucos tornar seus estádios em caldeirões. Fazem da torcida um jogador extra. Sendo assim, quando a partida for em Porto Alegre, o manual da classificação exige o mesmo.

5 - Não te preocuparás em jogar bonito

Esqueça o drible plástico ou o lance de efeito. Libertadores é jogo de força, meu amigo. Ganha quem tiver mais pegada e entrega em campo. Claro que, se estiver fácil, dá para embelezar o espetáculo. Mas a previsão é de que inexista jogo fácil no Grupo da Morte.

6 - Não atirarás objetos ou promoverás baderna

As brigas entre torcidas organizadas provocam cenas fortes e deixam porta aberta para que a Conmebol coloque sua mão no mando dos jogos. Sem contar que, enquanto se engalfinham, os torcedores deixam de lado o seu propósito: torcer.

7 - Não cairás na catimba dos adversários

Contra uruguaios e argentinos, principalmente, é preciso ser frio e calculista. Os hermanos são craques em provocar. Aprendem a fazer isso desde o primeiro chute na bola. Catimbam até em jogo de botão. Portanto, nada de revidar.

8 - Não deixarás teu centroavante isolado

Em jogos equilibrados e de disputa cerrada, centroavante é fundamental. O Atlético-MG, campeão em 2013, teve Jô, artilheiro da competição com sete gols. O Grêmio tem um camisa 9 talhado para Libertadores: Barcos, 1,89m e argentino. Mas ele requer parceria. Sozinho, nada conseguirá.

9 - Não duvidarás das decisões do teu técnico

Enderson Moreira, 42 anos, tem experiência em Libertadores. Em 2011, pegou o Fluminense quase fora e classificou-o ao fazer 4 a 2 no Argentinos Jrs., em Buenos Aires. Caiu nas oitavas para o Libertad-Par. Mostrou no Gre-Nal que conhece o riscado. Só precisa de tempo.

10 - Manterás sempre o foco na busca pelo tri

Desde os anos 80, a Libertadores é obsessão no Grêmio. São 15 participações - no Brasil, está atrás apenas do São Paulo, com 16. Mas ganhar a América requer mobilização que envolva do presidente ao office-boy. É preciso cuidar até mesmo da água que os jogadores beberão. Só assim se ganha a Copa.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros