José Augusto Barros: "A importância da permanência de Douglas" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor29/12/2016 | 08h07Atualizada em 29/12/2016 | 08h07

José Augusto Barros: "A importância da permanência de Douglas"

José Augusto Barros: "A importância da permanência de Douglas" LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA/Gremio.net
Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA / Gremio.net

Entre o período de anunciar os tão esperados reforços, o Tricolor tem que abrir o olho para que titulares fundamentais permaneçam em 2017.

O assédio de São Paulo e do mundo árabe sobre Douglas, nosso principal jogador, ao lado de Geromel, deve ser considerado normal. Mas, nem por isso, a direção pode dormir no ponto, sob pena de iniciarmos 2017 sem nosso maestro.

A importância de Douglas aparece tanto quando ele joga quando nas partidas em que desfalca o Tricolor. Quando atua, é responsável pela a armação das jogadas, e ainda tem importante papel na recomposição do meio-campo. E, quando chega à frente, tem alto índice de acerto.

Quando não joga, é um Deus nos acuda. O time fica perdido, sem sua referência, acaba apelando para ligações diretas ao ataque.

Além da importância técnica, o maestro exerce uma importante liderança no vestiário do Grêmio, sendo referência para os mais jovens, além de porta-voz de Renato dentro das quatro linhas.

Exemplo ao lado
Acredito firmemente na permanência de Douglas mas, nessa hora, é bom dar uma olhada para o lado e ver o que aconteceu com o coirmão, que dispensou D'Alessandro, seu principal jogador, e foi para o buraco, por não conseguir trazer ninguém à altura do argentino.

O Grêmio tem um time estruturado, está longe de ter algum risco de repetir o coirmão, que se prepara para jogar a Série B. Sempre é bom aprender com os erros próximos da gente. Mas acredito que teremos o Maestro Pifador em 2017. 

Leia outras colunas da Paixão Tricolor

*Diário Gaúcho


 
 
 

Notícias

Assine o RSS

Mais lidas

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros