José Augusto Barros: "A volta dos emprestados" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor17/12/2016 | 08h06Atualizada em 17/12/2016 | 08h06

José Augusto Barros: "A volta dos emprestados"

José Augusto Barros: "A volta dos emprestados" Ricardo Duarte/
Foto: Ricardo Duarte

Todo fim de ano é a mesma coisa. Começam a pipocar notícias da volta de jogadores emprestados para o Tricolor. Alguns, na verdade, a gente nem lembrava que tinham saído, tamanha a ruindade, como o zagueiro Kadu, que mal jogou no começo do ano. Esse jogador chegou a Porto Alegre com a "incrível" credencial de ser o recordista de pênaltis cometidos no Brasileirão de 2015.

Mas nesta leva de retornos, sempre é bom observar com atenção alguns nomes, principalmente Maxi Rodr[iguez e até Fernandinho, que deu boa resposta no Flamengo. O uruguaio pode até ser vendido para o México e reforçar nosso caixa. Caso fique, pose se transformar em uma boa opção para a Libertadores, já que não teve muitas chances quando aqui esteve. Já para Yuri Mamute e Lucas Coelho, não vejo muito futuro.

Enquanto isso, seguem as negociações para a renovação de Renato Portaluppi. Sinceramente, espero que não se torne uma novela, prejudicial para todos. Mas me anima a declaração de nosso presidente, que afirmou que a negociação tem que atender aos interesses do Grêmio e de nosso técnico, mostrando sua preocupação com o clube, mas sabendo que Renato deve ser valorizado. Porém, acredito que Bolzan já deva ter convicção do que acontecerá.

Plano B
Caso o treinador não fique, seria bem prudente que o Tricolor anunciasse um novo técnico até o fim do ano, no máximo. Como tenho otimismo, acredito que entraremos em 2017 com Renato de técnico, novamente!

Leia outras colunas da Paixão Tricolor

*Diário Gaúcho


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros