Cacalo: "Lembrança triste" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor14/01/2017 | 08h05Atualizada em 14/01/2017 | 08h05

Cacalo: "Lembrança triste"

Cacalo: "Lembrança triste" Raul ARBOLEDA/Afp
Foto: Raul ARBOLEDA / Afp
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Considerando que estive afastado das minhas atividades por problema de saúde, não tive a oportunidade de expressar o meu sentimento da mais profunda tristeza, diante da tragédia ocorrida com a Chapecoense. Peço licença aos leitores e amigos para fazer essa manifestação, pois me senti na obrigação de cumprir essa tarefa.

Muito tempo antes da presença da gloriosa equipe verde de Santa Catarina na Série A do Brasileirão, estive com o Grêmio em Chapecó, para disputar uma partida contra a Portuguesa. Por que naquela cidade? Não lembro ou não sei. O que recordo é que a fachada do hotel em que estava o Grêmio passou dois dias tomada pelo público de Chapecó.

Percebi e me impressionei pelo amor da cidade pelo futebol. O tempo passa. Hoje, longe do fulgor da juventude e com maturidade, pude realmente compreender o que significa o amor do povo de Chapecó pelo clube de sua cidade. Já calejado pelo tempo, respeitando e também entendendo o sentimento das pessoas maduras, cujas perdas são irreparáveis, não posso deixar de exprimir minha imensa tristeza e desolação com a morte de tantos jovens.

Respaldo do país inteiro
Eles carregavam sonhos que, na maioria das vezes, os mais antigos já não têm. Assim, é inacreditável que esses jovens tenham tido a sua vida, seus desejos e suas esperanças ceifadas por um trágico acidente aéreo.

Sigo inconsolável. Mas acredito que os sobreviventes e os familiares dos falecidos terão o respaldo do país inteiro, especialmente do povo da cidade, para o reerguimento da gloriosa Chape.

Leia outras colunas da Paixão Tricolor

*Diário Gaúcho


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Notícias

Assine o RSS

Últimas

Mais lidas

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros