José Augusto Barros: "Sem julgamentos antecipados" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor04/01/2017 | 07h49Atualizada em 04/01/2017 | 10h24

José Augusto Barros: "Sem julgamentos antecipados"

José Augusto Barros: "Sem julgamentos antecipados" Divulgação/Yokohama Marinos
Foto: Divulgação / Yokohama Marinos

Não vou crucificar a contratação do atacante Kayke, que chegou ontem ao Grêmio, como andei lendo por aí. Claro que é papel do comentarista dar sua opinião antes dos fatos acontecerem, mas não acho que a gente possa ter um diagnóstico definitivo se esse jogador dará certo ou não no Tricolor, pelo fato de não ter passagens brilhantes pelos clubes nos quais atuou.

Para sustentar essa afirmação, pego um exemplo recente. Na época que Henrique Almeida, que fez 12 gols em 20 jogos pelo Coritiba, no Brasileirão de 2015, foi anunciado pelo Grêmio, a torcida e a imprensa se encheram de otimismo pelos bons números. Não deu em nada, ele foi uma contratação lamentável. Historicamente, já vimos exemplos de grandes jogadores que chegaram e não jogaram. E de outros que nunca tinham mostrado serviço e jogaram muito quando atuaram pelo Grêmio. Cautela é o meu sentimento na chegada de Kayke.

Enquanto a direção segue atrás dos reforços, e o elenco principal está em férias, é bom ficar de olho no time que está na Copa São Paulo. Na tarde de ontem, estreamos com uma vitória de 3 a 1 contra o desconhecido Brasília.

Ligado nos mais novos
Entre esses novos nomes, alguns geram expectativa, como Pepê, que teve boa atuação ontem. Um dos casos de sucesso mais recente da gurizada tricolor, embora ele não tenha passado por todas as divisões das categorias de base, é Luan. Nosso atacante chegou ao profissional em 2014, e teve rápida ascensão. Portanto, atenção aos reforços, mas também é hora de ficar ligado nos mais novos. Dali, sempre sai coisa boa.

Leia outras colunas da Paixão Tricolor

*Diário Gaúcho


 
 
 

Notícias

Assine o RSS

Mais lidas

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros