Pedro Ernesto: "Foi um show do Rei de Copas na Arena" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro29/06/2017 | 07h00Atualizada em 29/06/2017 | 07h00

Pedro Ernesto: "Foi um show do Rei de Copas na Arena"

Contra o Atlético-PR, Grêmio foi competitivo, criativo, talentoso e cruel

Pedro Ernesto: "Foi um show do Rei de Copas na Arena" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

O Grêmio já está na semifinal da Copa do Brasil. Ninguém é maluco para achar que o Atlético Paranaense possa virar os 4 a 0 que levou ontem na Arena. O show do Grêmio foi total. O time não se abateu com a derrota para o Corinthians e foi para varrer o Furacão. Lucas Barrios marcou dois gols e Kannemann fez o terceiro. Já era goleada no primeiro tempo. 

O Rei de Copas consegue encarnar uma aura competitiva que lhe torna imbatível na Copa do Brasil. Competitivo, criativo, talentoso, cruel. Este é o Grêmio show. Que venha o Cruzeiro ou o Palmeiras.

ARROYO

A contratação desse jogador antecipa possível venda de um ou dois jogadores do meio-campo do Grêmio na janela do mês que vem. Luan é uma possibilidade de saída bem concreta, parece que faltando acertar apenas o preço. Ramiro é outro que está sendo desejado pelo futebol europeu e pode deixar o clube. Arroyo ainda tem a qualidade de marcar gols em cobranças de falta. Sai Luan e entra ele. O Grêmio fulminou o Fluminense no Maracanã marcando dois gols de falta.

MINISTÉRIO PÚBLICO

O Grêmio foi forçado a assinar um Termo de Ajustamento de Conduta com o MP pelas múltiplas badernas acontecidas entre torcidas organizadas e suas rivalidades. Identificar e punir os baderneiros é a razão desse TAC. Se a direção do Grêmio não assinasse seria punida na primeira baderna. Verdade que já faz algum tempo que a coisa anda calma, mas todos sabem que pode estourar a qualquer momento. Sei que é complicado o cadastramento, mas fecho com o MP. Disciplina antes de tudo.

TRÊS VOLANTES

O Inter jogou fechadinho contra o Brasil de Pelotas se olharmos para a escalação. Eram Dourado, Charles e Edenilson, e esses ainda contavam com a ajuda de Sasha, que sabe fazer muito bem a chamada recomposição. Isto não impediu o time de atacar, de criar muitas oportunidades. O que se viu foi uma equipe equilibrada, defendendo muito e atacando com boa intensidade.

Agora contra o Boa Esporte, espero o mesmo time. Não se troca o que deu certo. Sei que muitas pessoas pensam que dentro do Beira-Rio, contra um time fraco, melhor seria colocar mais um meia ofensivo ou até mesmo um atacante. Acho que ainda não é hora. O time colorado precisa de muita segurança e não pode ser surpreendido dentro de casa.

DIÁRIO GAÚCHO

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros