Como Renato pode armar o Grêmio para a decisão da Recopa - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Vale taça13/02/2018 | 09h48

Como Renato pode armar o Grêmio para a decisão da Recopa

Técnico pode mudar postura da equipe contra o Independiente na Argentina

Como Renato pode armar o Grêmio para a decisão da Recopa Lucas Uebel / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Lucas Uebel / Agência RBS / Agência RBS

O Grêmio terá mudanças importantes para encarar o Independiente amanhã, em Avellaneda, no jogo de ida da decisão da Recopa. Sem contar com Madson e Arthur, que ficaram de fora da viagem para a Argentina ontem por estarem lesionados, o técnico Renato deve utilizar Léo Moura como lateral-direito e escolherá entre escalar Cícero, Alisson ou Michel no meio-campo - Maicosuel corre por fora nesta disputa.

  Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Tudo dependerá da postura que o técnico pretende dar ao time no gramado do histórico Estádio Libertadores da América. Se mantiver a estratégia que deu certo no ano passado com o tri da Libertadores, Renato tentará fazer de Alisson um dublê de Ramiro, que estará suspenso nos dois jogos com o Independiente. Caso decida ter uma postura mais cautelosa, poderá utilizar Michel junto Maicon, com Jailson como meia pelo lado do campo. Mas o técnico, ainda na sexta-feira, deu a entender que escolherá a primeira opção:

— Temos pouco tempo de ficar mexendo muito na equipe.

Ainda assim, os dois últimos treinos do Grêmio em Porto Alegre, domingo e ontem, foram fechados. O que abre a possibilidade de Renato ter testado uma nova formação. No ataque, a tendência é de manutenção de Cícero como homem mais avançado. Mas também não se descarta que Jael possa iniciar o jogo. Neste caso, Cícero atuaria como meia pelo lado direito, deixando Alisson e Michel como opções para o segundo tempo.

— Tudo pode acontecer. O Grêmio é campeão da Libertadores, encantou o Brasil jogando de uma forma. Procuramos sempre, dentro do possível, não mudar nossa forma de jogar, mesmo perdendo um ou dois jogadores — observa Renato.

Na Argentina, o Grêmio tentará superar as dificuldades que os jogadores ainda enfrentam por conta da falta do ritmo de jogo. Em seu terceiro jogo neste ano, o grupo ainda não conta com as condições físicas ideais. Na avaliação do meia-atacante Everton, o Independiente, por estar disputando o campeonato argentino  sem ter passado por um período de férias, entrará em vantagem.

— É complicado adquirir ritmo de jogo assim. Fizemos só duas partidas no ano e o Independiente já vem jogando desde o ano passado. Com o trabalho da preparação física e do professor Renato, tentamos absorver o mais rápido possível a falta de ritmo — entende Everton.

O lateral-esquerdo Cortez, na chegada a Buenos Aires na tarde de ontem, disse que, na decisão do título da Recopa, o fator emocional será tão importante quanto a parte física.

— Estamos treinando, fazendo jogos-treino, adquirindo ritmo de jogo. Mas é decisão, vamos colocar o coração na ponta da chuteira. É uma minilibertadores, um clássico, Brasil e Argentina. Nossa equipe está preparada para sair daqui com um grande resultado — observou Cortez.

  Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros