Cacalo: "Foi um risco calculado" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

"Paixão tricolor30/04/2018 | 07h00Atualizada em 30/04/2018 | 07h00

Cacalo: "Foi um risco calculado"

O estabelecimento de prioridades é rigorosamente necessário para a conquista de títulos

Cacalo: "Foi um risco calculado" Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação
Luan foi o único titular no Engenhão Foto: Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Tenho assistido, dentro do possível, a inúmeros jogos do Campeonato Brasileiro. Claro, sem contar os do Grêmio, que vejo todos. Ao final do jogo contra o Botafogo, no sábado à tarde, fiquei com a nítida impressão de que a equipe reserva do Grêmio fez uma atuação dentro de suas possibilidades. Mais do que isso, saí também com a convicção de que esta equipe suplente está ao nível da maioria das equipes do Brasileirão.

Por óbvio, há uma meia dúzia de equipes que são superiores, talvez até mais, mas o atletas gremistas que estivaram em campo no sábado têm condições de chegar numa posição intermediária num campeonato como esse. Pois bem, perdeu para o Botafogo. É a realidade. O time carioca foi melhor, mas as circunstâncias em que ocorreram a derrota deixaram um gosto amargo. Naquele momento, aos 46 do segundo tempo, não era momento do Grêmio sofrer um gol de tão longe. 

Evidentemente, considerando que muito poucos clubes fazem treino coletivo, e o Grêmio é um deles, o time que foi a campo tinha um alto grau de desentrosamento. Ainda assim, foi valente. Luan poderia ter matado o jogo, o que reconheço não seria justo para o Botafogo. Alguns jogadores não tiveram a atuação esperada, o que mais prejudicou o trabalho coletivo. 

Estabelecer prioridades

De qualquer sorte, sigo entendendo, respeitando muito opiniões contrárias, que o estabelecimento de prioridades é rigorosamente necessário. Isso não significa dizer que o Grêmio está abrindo mão do Campeonato Brasileiro. Pode-se discutir quais seriam as prioridades, mas jamais a existência delas, se realmente o clube quiser conquistar mais títulos em 2018, além da Recopa e do Gauchão.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros