Na cola do chefe: Luan se aproxima do número de gols de Renato Portaluppi - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Destaque27/04/2018 | 07h22

Na cola do chefe: Luan se aproxima do número de gols de Renato Portaluppi

Atual camisa 7 do Grêmio marcou 64 gols em 231 jogos

Na cola do chefe: Luan se aproxima do número de gols de Renato Portaluppi Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação/Grêmio, Divulgação
Luan marcou um dos gols da vitória sobre o Goiás Foto: Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação / Grêmio, Divulgação
Luís Henrique Benfica
Luís Henrique Benfica

luis.benfica@zerohora.com.br

Na metade de junho, quando, por força da Copa do Mundo, a bola parar de rolar pelos gramados brasileiros, Luan já poderá ter quebrado mais um recorde em sua irresistível ascensão como jogador. E não terá deixado qualquer um para trás. Ninguém menos do que Renato Portaluppi, a estrela mais luminosa da história do Grêmio, terá sido superado em número de gols pelo guri da paulista São José do Rio Preto.

Entre 1982 e 1987, ano em que foi vendido ao Flamengo, Renato marcou 74 gols pelo Grêmio. Luan, que virou profissional em 2014, já soma 64. O mais recente, de pênalti, foi convertido na vitória de 2 a 0 contra o Goiás, quarta-feira, no Serra Dourada.

— É que o Luan tem um grande professor. Eu não tive na minha época, por isso a vantagem é dele — diz Renato, em uma bem-humorada reação à ameaça de ser superado. O professor, no caso, é ele próprio.

Leia mais
Renato, Paulo Nunes ou Luan? Veja os números dos camisas 7 do Grêmio
CBF confirma horário e data do jogo de volta entre Grêmio e Goiás pela Copa do Brasil
Goleada por 7 a 1 e vitória sobre a Inter de Milão: Grêmio é 100% em torneio sub-17 na China

Restam ainda 14 partidas até 13 de junho, data da parada do Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. É provável que, por força da preservação de alguns titulares, Luan não participe de todas elas. Sua média, contudo, recomenda. 

Na Arena, por exemplo, ninguém o supera em gols. Foram 32 nos seis anos de utilização do estádio. O ex-jogador Iúra, cuja marca foi alcançada nesta semana por Luan, o aponta como o melhor jogador brasileiro da atualidade.

— É ele quem faz o resto do time aparecer. Com sua movimentação, faz com que todos os adversários se preocupem. É ainda melhor quando dá as arrancadas verticais no rumo à área — elogia.

Iúra, 65 anos, atuou no Grêmio entre 1972 e 1980 e orgulha-se de seus 64 gols. Lembra que, diferentemente de Luan, não batia pênaltis, nem faltas, tarefas que cabiam a Tarciso, Éder e Tadeu Ricci.

Quando chegar aos 74 gols, Luan também irá igualar a marca do ex-atacante Loivo, que atuou pelo Grêmio até 1976. O ex-ponteiro-esquerdo de chute poderoso orgulha-se de que seu feito só venha a ser repetido 42 anos depois de ter deixado o clube.

Como Iúra, Loivo também não chutava pênaltis. Mas, além de fazer cruzamentos da linha de fundo para centroavantes como Alcindo e o argentino Scotta, era um especialista em cobranças de faltas. 

Guarda até hoje na memória o gol de bola parada que fez quase do meio do gramado do Maracanã em 1973, em uma vitória de virada por 2 a 1 contra o Flamengo. Dono de uma empresa de alimentos em Estância Velha, encanta-se com o futebol de Luan. 

— É um excelente jogador, desequilibra as partidas. É muito rápido, tem drible fácil, joga para a frente — analisa Loivo, 73 anos.

No vestiário, Renato e Luan travam outro duelo, em forma de brincadeira. Ambos costumam se provocar quanto ao número de taças que cada um conquistou. Em entrevistas coletivas, o técnico costuma fazer referência ao tema. Chegou a dizer que pediria ajuda a alguém forte para ajudá-lo a erguer tantos troféus.

Ao menos nesta disputa, há empate. Pelo Grêmio, ambos participaram das mesmas conquistas desde 2016. Só que Renato salta na frente com os especialíssimos bônus da Libertadores e do Mundial de 1983. Sem falar nos títulos gaúchos de 1985 e 1986.

— Temos esta brincadeira de títulos, conquistas e prêmios. Ele dando essa liberdade para a gente torna o ambiente mais leve, fica melhor para a gente trabalhar — reconhece Luan.

Luan, ano após ano

  • 2014 — 9 gols
  • 2015 — 18 gols
  • 2016 — 12 gols
  • 2017 — 18 gols
  • 2018 — 7 gols
  • Total: 64 gols em 231 jogos

Títulos pelo Grêmio: Copa do Brasil e campeão olímpico (2016), Libertadores (2017), Recopa Sul-Americana e Gauchão (2018)

Conquistas individuais: Bola de Prata no Brasileirão de 2015, medalha de ouro olímpica em 2016, Bola de Prata no Brasileirão de 2017 e melhor jogador da América em 2017

Luan em cinco atos:

O primeiro jogo – 19/1/2014
São José 1x0 Grêmio — Neste jogo, levou nota 6 na cotação de Zero Hora: "Apagado no primeiro tempo, tentou chutes enquanto pôde".

O primeiro gol — 29/1/2014
Brasil-Pel 1x1 Grêmio — Aos 25 do segundo tempo, recebeu passe dentro da área e, com qualidade, encobriu o goleiro Luiz Müller.

O 50º gol – 5/6/2017
Grêmio 2x0 Vasco — Aos 47 minutos do segundo tempo, recebe passe de letra de Gata Fernández e, já na pequena área, vence o goleiro Martín Silva com um chute de pé esquerdo.

Quem o lançou
O técnico Enderson Moreira foi o primeiro a bancar Luan no Grêmio. Embora seu primeiro jogo como profissional tenha sido sob o comando de Marcelo Mabília contra o São José, pelo time B no Gauchão 2014, Moreira lançou o atacante no jogo com o Veranópolis, colocando-o no segundo tempo, na vaga de Kleber.

Primeira vez como titular
Foi também no Gauchão 2014, no primeiro Gre-Nal da temporada. No empate em 1 a 1 na Arena do Grêmio, o garoto formou dupla de ataque com Hernán Barcos. Naquele jogo, recebeu nota 5 na cotação de Zero Hora.

Maiores goleadores do Grêmio

  1. Alcindo — 264 gols
  2. Tarciso — 226 gols
  3. Gessy — 214 gols
  4. Juarez — 202 gols
  5. Luiz Carvalho — 160 gols
  6. João Severiano — 132 gols
  7. Baltazar — 130 gols
  8. Milton Kuelle e Marino — 117 gols
  9. Foguinho — 110 gols
  10. Osvaldo — 106 gols
  11. Jonas — 78 gols
  12. Loivo e Renato —  74 gols
  13. Paulo Nunes — 73 gols
  14. Ronaldinho — 68 gols
  15. André Catimba e Volmir — 67 gols
  16. Eder — 66 gols
  17. Jardel — 65 gols
  18. Iura, Cuca e Luan — 64 gols

Fonte: Marcos Bertoncello

Ainda não tem o app Gremista GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Grêmio na palma da sua mão!  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros