Cacalo: "Às vezes, o time misto é obrigatório" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor18/05/2018 | 07h00Atualizada em 18/05/2018 | 07h00

Cacalo: "Às vezes, o time misto é obrigatório"

Renato tem demonstrado suficiente habilidade para administrar essa questão

Cacalo: "Às vezes, o time misto é obrigatório" Carlos Macedo/Agencia RBS
Renato tem de administrar lesões e acúmulo de jogos Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O Grêmio tem primado, em todas as competições que está disputando, por buscar um ponto de equilíbrio para o aproveitamento de seus atletas nos jogos. Renato tem demonstrado suficiente habilidade para administrar essa questão. Independentemente de qual campeonato seja, invariavelmente em uma e outra partida a equipe tem sido composta por metade de jogadores ditos reservas e, em algumas dessas partidas, temos visto um time inteiramente suplente. 

O maior exemplo foi o Gauchão, em que o Grêmio jogou grande parte do torneio com o time de transição. Lembremos que, ao colocar os titulares na parte final, sagrou-se campeão. Mas tudo tem um determinado limite. Às vezes circunstâncias de domínio interno obrigam o clube a alterar seu posicionamento. Na verdade, não se trata nem de alterar, mas de se submeter a uma realidade fática.

Lesões

Refiro-me à enorme quantidade de lesões que atualmente assolam o elenco tricolor. Sem falarmos em Douglas, que ainda está em recuperação, se não estou enganado são sete jogadores que estão fora de combate. Este fato obriga o técnico Renato a colocar em campo um time misto. Percebam que o resultado final acabou sendo o mesmo, isto é, time misto. 

No entanto, com motivação bem distinta de partidas anteriores, em que colocar uma equipe alternativa era opção do técnico. O prejuízo existe. Quero crer, porém, que com todas as dificuldades decorrentes, o Grêmio terá uma equipe forte, capaz de enfrentar qualquer adversário. Ah, ia esquecendo da ausência de Geromel, que foi convocado para fazer turismo de 30 dias na Rússia, embora seja um jogador plenamente capaz e habilitado para jogar por essa Seleção. Assim,  com tais percalços, o Tricolor segue na luta. 



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros