Cacalo: "Grandeza como a do Grêmio custa muito caro" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Tricolor16/05/2018 | 07h00Atualizada em 16/05/2018 | 07h00

Cacalo: "Grandeza como a do Grêmio custa muito caro"

Tricolor mostrou seu tamanho ao superar as adversidades e vencer o Monagas

Cacalo: "Grandeza como a do Grêmio custa muito caro" LUCAS UEBEL/Grêmio
Jailson marcou no fim para confirmar a vitória gremista Foto: LUCAS UEBEL / Grêmio
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Antes de falar do jogo propriamente dito, cujo resultado era relativo para as pretensões de classificação do Grêmio, uma vez que haverá mais um jogo na Arena, quero tocar noutro assunto. Refiro-me, com tristeza, às sucessivas lesões que o time vem apresentando. Léo Moura, Jael, Arthur, Everton e, ainda ontem, Alisson. Isso sem falar em Brocador, afastado há mais tempo.

Leia mais
Alisson sente dores na perna e deixa o campo após apenas oito minutos de Monagas x Grêmio 
Veja quem já está classificado às oitavas de final da Libertadores
Renato comemora vitória com "final eletrizante" e elogia entrega do grupo

Nunca saberemos as razões específicas de tantas lesões, mas todos os indícios apontam para o excesso de jogos. Quem disser o contrário está tentando desmerecer o trabalho que está sendo feito no clube. O desgaste não é só físico, mas emocional também.

Ontem, a equipe foi totalmente descaracterizada em face desse desgaste. Ainda assim, realizou uma boa partida, dentro de suas possibilidades, e alcançou a classificação antecipada para a próxima fase da Libertadores, o que era o principal objetivo da noite e garante tranquilidade para a última rodada, em casa, contra o Defensor.

Deboche explícito

Conheço muito bem o técnico Tite, por quem tenho o maior respeito. Isto posto, não significa que o mesmo não possa cometer erros. Parte dos convocados da Seleção não atende ao mínimo dos requisitos para integrar a Seleção Brasileira. A convocação de dois jogadores do Shakhtar Donetsk chega a ser risível.

Arthur e Luan não serem chamados é um crime lesa-pátria no futebol. As explicações que tenho ouvido e lido, de que os gremistas não têm experiência europeia, são de fazer as pessoas rir. É um escárnio, um deboche.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros