Cacalo: "Grêmio precisa tirar a lição do Gre-Nal para jogar contra times tão pequenos" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Tricolor14/05/2018 | 07h00Atualizada em 14/05/2018 | 07h00

Cacalo: "Grêmio precisa tirar a lição do Gre-Nal para jogar contra times tão pequenos"

Forma com que o Inter jogou o clássico não mostrou a grande do clube

Cacalo: "Grêmio precisa tirar a lição do Gre-Nal para jogar contra times tão pequenos" Carlos Macedo/Agencia RBS
E o árbitro não deu esse pênalti claro no Cortez... Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Confesso que esperava um jogo difícil, e escrevi sobre isso. Reconheço a grandeza do clube Inter, detentor de inúmeros títulos importantes. No entanto, na minha relativamente longa vida assistindo a Gre-Nais, nunca tinha visto nada parecido. A forma como o Inter foi a campo não mostrou a grandeza do clube, mas a pequenez de um time. E fica mais risível ainda quando alguns dizem que foi uma estratégia tática.

Leia mais
Delegação do Grêmio desembarca em Maturín
Em imagens, o Gre-Nal 416 que você não viu
Sem gols, com tensão: o Gre-Nal 416 em 10 momentos

O esquema 10-0, amontoando todos os seus jogadores na frente da área, dando bico para onde o nariz estivesse virado, se for tática, desisto. Não entrar nenhuma vez na área do adversário, não dar nenhum chute ao gol, pode ser chamado de estratégia? Embora eu brinque, vou parar, pois o clássico deixou de ser clássico. E ainda vejo gente comemorando.

Por favor: reajam, colorados, o seu tamanho não é esse. Queremos de volta o Gre-Nal. Jamais essa vergonha de sábado. Estamos todos frustrados, indignados, revoltados até por não termos vencido uma equipe tão pequena em campo. Onde fica a história de grande clube? 

Aprender a lição

Claro que o resultado seria outro caso o senhor árbitro tivesse marcado pelo menos um dos três pênaltis claros e escandalosos. Mas assumimos nossa responsabilidade e seguimos nosso destino na Libertadores. Ganhando ou perdendo, mas enfrentando adversários com um mínimo de coragem. 

Fica para a história dos Gre-Nais o jogo em que um dos times jamais passou do meio. Que nós, gremistas, tenhamos aprendido a lição de como jogar contra um time tão pequeno.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros