Cacalo: "Grêmio usou e abusou do toque de bola improdutivo" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Tricolor21/05/2018 | 07h00Atualizada em 21/05/2018 | 07h00

Cacalo: "Grêmio usou e abusou do toque de bola improdutivo"

Time teve exagerada paciência na troca de passes, a maioria delas com alguma lentidão

Cacalo: "Grêmio usou e abusou do toque de bola improdutivo" HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Ramiro na lateral direita (foto) e Cícero no meio campo foram modificações que apressaram o jogo Foto: HEULER ANDREY / DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Se o Paraná não tivesse feito duas tentativas de marcar seu gol, estaria dizendo que o jogo de domingo (20), em Curitiba, lembrou o Gre-Nal. Ou seja, uma das equipes jogando e tentando marcar, e a outra somente se defendendo. Mas o Grêmio usou e abusou do toque de bola improdutivo. Utilizou-se muito pouco de jogadas verticais e de profundidade. Teve exagerada paciência na troca de passes, a maioria delas com alguma lentidão. 

Como o Paraná esperou o tempo inteiro dentro do seu próprio campo, faltou ao Grêmio aquela insistência, sobrando paciência. Na metade do segundo tempo, com as modificações feitas pelo técnico Renato, o jogo mudou. Ramiro na lateral direita e Cícero no meio campo apressaram o jogo, e as situações de gol apareceram. Uma delas foi criada pelo próprio Ramiro em um cruzamento inteligente que encontrou Cícero adentrando a área adversária e quase marcando. Afora isso, o goleiro do Paraná fez duas grandes defesas. 

Leia mais
Próximo adversário do Grêmio no Brasileirão demite seu técnico
Para quem pensa em título, o resultado do Grêmio foi muito ruim
Gol do Grêmio contra o Paraná foi bem anulado

E, a partir de então, encontramos outra diferença com o Gre-Nal. Desta vez o Grêmio não teve sonegado nenhum pênalti. Se alguém tivesse de vencer, seria o Grêmio, mas o futebol é objetivo, isto é, não fez, não ganha. A justiça ou a injustiça ficam por conta do nosso exercício de raciocínio. 

De volta à Libertadores

Embora tenhamos de lamentar a falta de vitória, porque o Paraná está na zona de rebaixamento, precisamos absorver o resultado, porque ainda nos mantivemos muito próximos da ponta da tabela. Como tem acontecido, no meio da semana, voltamos à Libertadores. Receberemos o Defensor do Uruguai na Arena, e uma vitória nos garantirá a liderança do grupo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros