Cacalo: "Os motivos dos percalços gremistas no Brasileirão" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Tricolor30/05/2018 | 09h05Atualizada em 30/05/2018 | 09h05

Cacalo: "Os motivos dos percalços gremistas no Brasileirão"

Lesões, convocações e erros de arbitragem têm prejudicado a campanha da equipe 

Cacalo: "Os motivos dos percalços gremistas no Brasileirão" LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA/Gremio.net
Adversários retrancados estão entre os desafios que o time de Luan (D) tem de superar no campeonato Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA / Gremio.net
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O Grêmio vem enfrentando muitas dificuldades para mostrar um melhor desempenho no Campeonato Brasileiro. 

Arrolo os problemas. Inicialmente, as lesões não permitem que a equipe jogue completa, mantendo o tradicional entrosamento e estando apta para repetir as grandes atuações. 

Por óbvio já fiz referência em colunas anteriores que, quando ocorre uma ausência, ainda é possível substituir, mas quando estas ausências atingem o número de cinco ou seis posições, não há como manter um time equilibrado. 

Depois, houve a convocação da Seleção Brasileira, que retirou Geromel, mas, pelo menos, foi somente um. Em seguida, as absurdas retrancas e a pequenez dos times que jogam contra o Tricolor, dificultando sobremaneira uma vitória gremista. 

A seguir, um dos motivos mais proeminentes na atualidade, que são as péssimas arbitragens, que têm prejudicado muito o Grêmio. Só a questão de pênaltis sonegados seriam suficientes para explicar a incompetência de alguns árbitros. 

Calendário perverso

O calendário do futebol acrescenta mais óbices a conquistas que o time vem enfrentando.  Observem, a par de três competições importantes que alguns outros clubes grandes também disputam, a organização da tabela do Brasileirão deixa muito a desejar. 

O Grêmio, apenas para ilustrar, jogou no Ceará, volta para atuar na Arena e logo em seguida viaja novamente para a Bahia. Apenas para comparar, em face da Região Sul, o Tricolor viajará até o início da Copa o dobro da quilometragem do que seu coirmão gaúcho, que só treina e joga. 

E ainda assim encontra-se em posições relevantes nas três competições que disputa. Mas não falta gente para criticar. Afinal, esse deve ser  o prazer incontido de alguns.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros