Cacalo: "Copa com baixo nível técnico é também emoção pura para o torcedor" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor26/06/2018 | 07h00Atualizada em 26/06/2018 | 07h00

Cacalo: "Copa com baixo nível técnico é também emoção pura para o torcedor"

Presença de apenas alguns destaques solitários nas seleções torna o nível técnico médio e facilita que times menores surpreendam os favoritos

Cacalo: "Copa com baixo nível técnico é também emoção pura para o torcedor" Juan Barreto/AFP
Cristiano Ronaldo lamenta ao perder o pênalti na partida contra o Irã Foto: Juan Barreto / AFP
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Os jogos dessa  Copa do Mundo têm mostrado um nível técnico médio. Na minha ótica, porém, há mais equipes de pouca qualidade do que aquelas que podem ser consideradas de razoável técnica. No entanto, muitas destas equipes têm grandes destaques individuais, e a maioria deles não jogou o futebol que apresentam em seus clubes.

Óbvio que se trata da parceria qualitativa que há entre atletas e clubes, diferentemente das seleções, onde há dois ou três destaques, às vezes, apenas um. Mas este nível, que não é próprio de grandes times, cria alguma paridade entre equipes e torna as partidas carregadas de emoção.

CR7

Cristiano Ronaldo perdeu um pênalti.

A partida de  Portugal  contra o Irã foi emoção pura, até o último minuto. Espanha e Marrocos também teve emoção durante todo o tempo.

Os grandes jogadores destes dois times, especialmente, parecem se deixar absorver pela diferença técnica entre eles e seus companheiros. Isso baixa o nível, mas aumenta a emoção para o torcedor. Neste particular, a Copa tem sido surpreendente.

ntentFrom:cms -->
 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros