Cacalo: "O rodízio de capitães é um erro do técnico Tite" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor27/06/2018 | 07h00Atualizada em 27/06/2018 | 07h00

Cacalo: "O rodízio de capitães é um erro do técnico Tite"

Um capitão deve ser uma referência e uma liderança, algo que a Seleção não tem hoje devido ao revezamento

Cacalo: "O rodízio de capitães é um erro do técnico Tite" Anderson Fetter/Agencia RBS
Miranda vai levar a braçadeira nesta quarta-feira Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Muitas das decisões adotadas pelo técnico Tite e sua comissão são passiveis de críticas pontuais. Refiro-me à questão do capitão da  Seleção Brasileira. Se a decisão pelo rodízio na função fosse tomada por um neófito em vivência em vestiário, seria possível admitirmos um equívoco em face destes motivos.

 No entanto, o revezamento partiu de alguém com experiência no trato com atletas profissionais e no dia a dia de clube grande. Por isso, considero um erro a decisão adotada.

Os atletas necessitam de uma referência de liderança dentro do campo. Liderança esta que se expande na grande maioria das vezes também para fora do campo.

Referência ausente

Um capitão é um profissional que representa o elenco, é capaz de debater questões do time e fazer as vezes do técnico, quando necessário.

Um capitão deve possuir capacidade de comandar e de mostrar aos companheiros o melhor caminho a ser seguido.

A Seleção não possui esta referência. Isso não ganha jogo, mas tenho certeza de que ajuda, na hora específica da correta representação.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros