Cacalo: "Os teóricos de futebol devem estar enterrando as cabeça nos buracos" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor12/07/2018 | 07h00Atualizada em 12/07/2018 | 07h00

Cacalo: "Os teóricos de futebol devem estar enterrando as cabeça nos buracos"

Eles com certeza dirão que o mapa de calor ou algoritmos inexistentes determinaram a vitória da Croácia contra a Inglaterra

Cacalo: "Os teóricos de futebol devem estar enterrando as cabeça nos buracos" Mladen ANTONOV/AFP
Jogadores croatas comemoraram com a torcida após o apito final Foto: Mladen ANTONOV / AFP
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Mais uma vez, o futebol nos pregou uma lição. Uma verdadeira aula do que é necessário para ser vencedor neste esporte contagiante. Os intelectuais e teóricos de futebol, com esquemas mirabolantes, dispensando funções decisivas em favor de supostas táticas de papel, devem estar enterrando a cabeça nos primeiros buracos que encontrarem na terra. Mas não desistirão. 

Com certeza, dirão que foi o mapa de calor, algoritmos inexistentes ou sonhos que gostariam que fossem reais determinaram a vitória da Croácia. Trata-se de uma equipe com alguns grandes jogadores. A meu juízo, pelo menos até agora, traz consigo o melhor jogador da Copa. Modric é um fenômeno. Mandzukic, Rakitic e o melhor do jogo, Perisic, destruíram o esquema inglês. O goleiro também é excepcional.  

A par da qualidade pessoal de muitos de seus atletas, a Croácia demonstra uma inesquecível vontade de vencer. A entrega de seus jogadores à causa é comovente. No entanto, por um dever que não pode ser esquecido sob nenhuma hipótese, temos de ressaltar que a seleção croata jogou três prorrogações, o que equivale a outro jogo inteiro de 90 minutos. E ainda acrescido de toda a pressão emocional que significa uma prorrogação em Copa do Mundo. 

Futebol de vitória

Com pênalti ou sem pênalti, os croatas foram superando todos os obstáculos e fazendo valer toda a sua capacidade de jogar futebol. E mais do que isso, colocando o coração na ponta da chuteira para alcançarem os resultados. Agora, a final deverá ser mais emocionante, porque a França também joga um futebol bonito, com velocidade e organização. Todos têm sua organização tática, isso é óbvio. Mas vai prevalecer nessa Copa aqueles que praticam futebol de vitória contra os esquemas de papel e cinturas engessadas. Vence o futebol.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros