Cacalo: "Só nas semifinais a Seleção terá um adversário à altura" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor05/07/2018 | 07h00Atualizada em 05/07/2018 | 07h00

Cacalo: "Só nas semifinais a Seleção terá um adversário à altura"

O nosso próximo concorrente, a Bélgica, não é um time ruim ou incapaz de fazer frente, mas, em um jogo normal, o Brasil vence

Cacalo: "Só nas semifinais a Seleção terá um adversário à altura" Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação
Seleção faz seu último treino em Sochi Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Assistindo às demais seleções, especialmente as adversárias do Brasil, chego à conclusão de que só numa eventual semifinal nossa seleção terá adversário à altura.

Refiro-me à possibilidade de pegarmos Uruguai e França pela frente. A meu juízo, são as únicas capazes de derrotar a Seleção.

O nosso próximo concorrente, a Bélgica, pelo que vimos, é inferior. Não é um time ruim ou incapaz de fazer frente. Mas em um jogo normal, o Brasil vence. Isso sem levarmos em consideração a atuação belga contra o Japão, em que correu atrás até o último minuto e poderia muito bem ter sido eliminada.

O outro lado

Avaliando os próximos cruzamentos, se o Brasil passar pela Bélgica, o que, já disse, não é difícil, enfrentamos as duas seleções mais fortes da competição, incluindo aí o outro lado da chave, onde nenhum adversário seria capaz de nos bater numa final. E mesmo jogando sem um dos principais jogadores, Marcelo, a nossa seleção não teve problemas para vencer o México.

Sem falar que o Uruguai, sem Cavani, é outra equipe. Para menos.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros